Os gestores escolares devem periodicamente ouvir a sua comunidade escolar, prática muito pouco utilizada nas escolas. Não há Ombudsman, SAC, dentre outros expedientes que possibilitam mensurar a satisfação dos clientes: pais, alunos, professores e funcionários (incluido neste último a equipe técnica pedagógica).

 Ouvir é importantíssimo para a construção de uma formação intelectual e moral democrática, como também, para o negócio escola quando se trata de uma instituição de ensino privada.

Ouvir também é avaliar o quanto cada membro da comunidade escolar está satisfeito, lembrando que cada um possui um desejo específico a ser satisfeito.

O CentrodEstudos possui um instrumento bastante eficaz para ouvir cada canto da escola. Trata-se da Pesquisa de Satisfação da Comunidade Escolar composta por quatro segmentos, a saber:

  • Pesquisa de Satisfação dos Pais
  • Pesquisa de Satisfação dos Alunos
  • Pesquisa de Satisfação dos Professores
  • Pesquisa de Satisfação dos Funcionários

Abaixo, assista um trecho de uma Devolutiva para Pais com a Profa. Sônia Maria Aranha  realizada em uma escola confessional da rede particular de ensino.

Proposta de trabalho do CentrodEstudos para as Escolas:

  • Os instrumentos de pesquisa são submetidos a apreciação e as adequações;
  • Elaboração da circular para pais, alunos, professores e funcionários a respeito dos objetivos do instrumento de pesquisa e da garantia do anonimato;
  • Tabulação de dados dos instrumentos de pesquisa dos pais, alunos, professores e funcionários;
  • Relatórios do Levantamento de Dados: pais, alunos, professores e funcionários;
  • Análises do Levantamento de Dados: pais, alunos, professores e funcionários;
  • Relatório de Indicativos de Mudanças com Sugestões de Procedimentos;
  • Apresentação dos Dados para a Mantenedora;
  • Devolutiva para os professores e funcionários em reunião pedagógica;
  • Devolutiva para os pais em reunião geral;
  • Devolutiva, por turma, para os alunos  que participaram da pesquisa.
O ideal é realizar a pesquisa de satisfação do cliente contando com um intervalo mínimo de três anos. Exemplo:
Agosto/2012 = pesquisa de satisfação do cliente
Ano 2013 = mudanças a partir da pesquisa
Agosto/2015 = pesquisa de satisfação do cliente
Ano 2016 = mudanças a partir da pesquisa e assim sucessivamente

Diagrama

A mantenedora ouve a comunidade de forma sistematizada e, no ano seguinte, intervém em processos e procedimentos de trabalho visando atender as sugestões e críticas. Somente após este período de mudanças (primeiro ano curto prazo, segundo ano médio prazo e no terceiro ano longo prazo), realiza nova pesquisa visando saber se as intervenções foram adequadas atendendo a satisfação de cada um dos membros da comunidade escolar. E assim sucessivamente, em um movimento espiralado ascendente de qualidade contínua.

A melhor época para iniciar este processo é agosto com devolutivas ocorrendo em setembro, outubro, desse modo os gestores poderão planejar o próximo ano letivo de acordo com a opinião dos pais, alunos, professores e funcionários.

Pesquisa de Satisfação da Comunidade Escolar é um instrumento que agrega valor para a escola , aciona processos democráticos ensinando que a participação efetiva dos cidadãos é uma alavanca importante para desencadear as transformações almejadas.

Tags: , , ,

Comentário (1)



Finalmente temos uma notícia a respeito da data-corte aqui em São Paulo. O MPF , por intermédio do Procurador da República Dr. Jefferson Aparecido Dias interpôs um Recurso de Apelação diante da sentença da Juíza da 3 a Vara Federal

Agora resta-nos aguardar.

Para saber a respeito leia:

Luz no fim do túnel para as crianças paulistas

Histórico do Ensino Fundamental de 9 anos e a data de corte

Abaixo o início do Recurso de Apelação:

O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelo Procurador da República Jefferson Aparecido Dias, no exercício de suas atribuições constitucionais e legais, inconformado com a sentença de fls. 263/267, vem à presença de Vossa Excelência, com fulcro no art. 513 do Código de Processo Civil, interpor o presente RECURSO DE APELAÇÃO, por força dos fatos e fundamentos lançados nas razões em anexo.

Trata-se de ação civil pública com pedido de tutela antecipada proposta pelo Ministério Público Federal em face da União e do Estado de São Paulo, com o objetivo de impor obrigações de fazer aos réus consistentes em: i) procederem à reavaliação dos critérios de admissão dos alunos do ensino fundamental; ii) garantirem ,o acesso de crianças com seis anos incompletos ao ensino fundamental que comprovem ,sua capacidade intelectual por meio de avaliação psicopedagógica; e iii) determinarem a anulação das disposições contidas nas Resoluções n°s 01, de 14/01/2010 e 06, de 20/10/2010, e demais atos posteriores que reproduziram a mesma ilegalidade, editados pela Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação e’pelo Conselho Estadual da Educação de São Paulo (fls. 02/08).

O restante da apelação clique aqui.

Tags: , , , ,

Comentário (1)






  • Veja Também


    Meta