1 – Justificativa:

A atividade educativa  Meu Primeiro Projeto de Pesquisa Bibliográfica visa introduzir os alunos do 6º ano no mundo da investigação científica, em especial o da pesquisa bibliográfica, iniciando a construção de habilidades necessárias para os estudos nos próximos anos.

A pesquisa bibliográfica é um dos tipos de pesquisa científica. O pesquisador, a partir de um questionamento, tenta solucioná-lo buscando informações em periódicos científicos e em livros já publicados e de aceitação acadêmica. Com as informações ele irá construir a sua própria interpretação, criando com isso, uma tese ou uma dissertação a respeito do assunto escolhido.

2 – Público:

Alunos da 6º ano do Ensino Fundamental

3 – Objetivos:

- Desenvolver a habilidade de planejar suas atividades;
– Propiciar momento de busca de informações sobre assuntos de interesse do aluno em bibliotecas e na internet;
– Incentivo a leitura de textos não-ficcionais;
– Construção do conhecimento da escrita com estrutura narrativa não-ficcional;
– Propiciar o trabalho multidisciplinar por meio de diferentes temas;
– Exercitar a responsabilidade quanto à elaboração de um projeto e apresentação do mesmo;
– Desenvolver a consciência crítica;
– Integrar a família e a escola no incentivo ao espírito científico;

4 – Metodologia:

A possibilidade de conhecer diferentes assuntos a partir da escolha de diferentes temas para os alunos propicia um trabalho multidisciplinar. O mesmo será desenvolvido da seguinte maneira:

5 – Procedimentos :

? Escolher um assunto que queiram investigar ou saber mais;
? Coletar informações a respeito do assunto na biblioteca real e/ou virtual;
? Elaborar um resumo a partir das informações coletadas;
? Inserir o conteúdo produzido e com imagens ilustrativas em um blog (previamente criado pela classe com o auxílio da professora) ;
? Apresentar o trabalho em sala de aula seguindo o cronograma estabelecido pelo professor.

? Busca de periódicos científicos , teses, dissertações e monografias nas bibliotecas digitais: Unicamp e Usp.

6 – Avaliação:

Os alunos serão avaliados por meio dos seguintes critérios:

- texto produzido (estrutura narrativa não ficcional, discurso indireto, coerência e coesão das informações)
– apresentação

7 – Participação:

Todos os alunos participarão dessa atividade e contarão com uma monitora para orientá-los na pesquisa na biblioteca ou busca pela Internet.

Os pais deverão apenas apoiá-los caso necessitem.

8 – Apresentação:

A apresentação dos trabalhos será realizada em sala de aula para os alunos da classe e professora da classe. Serão convidados para prestigiar os trabalhos a Direção, Orientação Educacional.

Tags: , , , , ,

Comentário (1)



 

Por  Fátima Schenini

O trabalho em sala de aula era insuficiente para suprir a necessidade de expressão da professora Janaína Spolidorio, que gosta de escrever e elaborar atividades didáticas. A partir da criação de um blog, ela passou a ter mais motivação e a usar as ideias exatamente como desejava. Formada em letras, com licenciatura plena em português e inglês e pós-graduação na área de informática, Janaína tem 18 anos de magistério. Professora da rede pública de São Bernardo do Campo (SP), ela reúne experiência profissional que inclui educação infantil, ensino fundamental e médio e escolas de idiomas.

Para a professora paulista, os blogs são parte da vida dos alunos naturalmente e podem influenciar também a atividade do professor, como importante ferramenta de trabalho. “O blog é um espaço virtual que pode ter a função que a pessoa desejar”, avalia. “A experiência que ele proporciona é ímpar e, certamente, pode trazer grande ampliação de conhecimentos para o professor.”

Janaína revela ter percorrido um caminho virtual tortuoso e enfrentado dificuldades até chegar ao primeiro blog. Nele estão disponíveis ideias e atividades educacionais prontas, que ela costuma elaborar, com textos de autoria própria. A maior parte do conteúdo abrange as áreas de português e de matemática, mas também há material para artes, ciências, geografia e história. As atividades não são divididas por ano, para não limitar o trabalho do professor.

Além desse blog principal, ela mantém um simplificado, que traz material dividido por tema, e o Pergunte a Janaína Spolidorio, criado para oferecer aos leitores um espaço adequado a tirar dúvidas.

Pais — Como os alunos de Janaína são pequenos, de turma de alfabetização, quem participa do blog são os pais. “Uma parte do blog, sob a categoria pedagogia, é destinada a ensinar aos pais como ajudar os filhos em casa, como melhorar a aprendizagem dos filhos e outras coisinhas mais”, diz a professora. “Se eu tivesse uma turma de terceira ou quarta série, teria planos de criar um blog participativo, orientado, no qual os alunos aprenderiam a gerenciar blogs, escrever artigos e elaborar web-episódios, entre outras coisas”, ressalta.

A professora sonha em montar um portal de recursos educacionais abertos (REA), no qual abriria um diretório de indicação de blogs “maravilhosos” de professores.

Confira o blog da professora Janaína aqui

Tags: , , , ,

Comentário



Um aluno da Faculdade de Química da Unesp em Araraquara, Manoel Guerreiro, criou um game para um simulado de química “baseado no antigo jogo de indiano Pachisi, no qual o objetivo principal é chegar até o final do tabuleiro respondendo corretamente as questões de química que aparecerão pelo percurso”.

A iniciativa é bastante importante porque demonstra que há, por parte desta nova geração, preocupação com o material didático disponível nas escolas de Educação Básica que em geral é composto por livros didáticos.

O game Ludo Químico é de fácil manuseio: basta realizar o download de forma gratuita e iniciar jogando um dado, cujo resultado levará o pião a se mover pelo tabuleiro. Se o pião parar em um barril de produtos químicos radioativos uma janela é aberta apresentando, para o participante do jogo, uma questão de química de múltipla escolha. Se acertar, o participante segue o caminho, se errar volta um passo para trás. Quem atingir o final do tabuleiro e tiver mais pontos ganha o jogo.

A metodologia pedagógica que sustenta o game é tradicional, a mesma que orienta a maioria de exames vestibulares, no entanto, o suporte contribui para iniciarmos uma conversa sobre a construção de materiais didáticos de acordo com o século XXI.

Os professores de química do Ensino Médio já podem contar com este game para motivar os estudos dos alunos. Para isso, o gestor escolar pode baixar o game nos computadores do laboratório de informática de forma gratuita e disponibilizá-los na aula de química.

Assista a entrevista com o Manoel Guerreiro concedida para a Record News em janeiro/2010 e depois entre no www.ludoquimico.com.br é baixe o seu game.

Tags: , , , ,

Comentário (1)






  • Veja Também


    Meta