Sign Language Interpreter

O Senac está disponibilizando um curso de LIBRAS gratuito e online.

O curso Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), atende à necessidade de promover o processo de inclusão por meio da comunicação entre pessoas ouvintes e pessoas surdas.

A legislação brasileira, conforme o Decreto nº 5.626, de dezembro de 2005, regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000, reconhece a Libras como língua e considera-se pessoa surda aquela que, por ter perda auditiva, compreende e interage com o mundo por meio de experiências visuais, manifestando sua cultura principalmente pelo uso da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS.

Na perspectiva de atender à legislação brasileira que garante a valorização e formação dos trabalhadores em educação, o Senac/SC entende a necessidade de capacitar profissionais com a finalidade de possibilitar a comunicação pela Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS – disseminando e ampliando a inserção desta, possibilitando a aproximação e desconstruindo as barreiras comunicacionais entre surdos e ouvintes.

Pre-Requisito para fazer o curso:

Profissionais em geral, interessados em entender sinais básicos e comunicar-se com o surdo em situações de atendimentos simples que envolvam o processo de conversação em LIBRAS.

Idade mínima: 15 anos
Escolaridade: Ensino Fundamental Completo
Ter conhecimentos em navegação na internet.

Comece agora clicando aqui

Tags: , , ,

Comentário



Jovens adultos que ingressam no serviço público, por intermédio de concurso, são empossados e depois ficam sabendo que o certificado de conclusão do ensino médio é inválido.

guy-1439021

Esta situação de horror é bastante frequente quando se trata de concurso para a Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Parece que são milhares de jovens adultos que optam pelo ensino a distância, efetuam a matrícula em um “pólo” (mas acham que é uma escola) em sua cidade do Estado de São Paulo, mas que na verdade não passa de uma tapeação, porque quando entregam o certificado este foi expedido por uma escola ou uma pseudo-escola do Estado do Rio de Janeiro. O desavisado, efetiva pagamento do valor do ensino, mas não recebe a documentação ou quando recebe esta não é válida no Estado de São Paulo.

A tapeação vai longe… o “pólo” às vezes entrega uma declaração e a publicação no Diário Oficial, mas não entrega o certificado ou o histórico escolar. Quando entregam o certificado, não consta o visto confere do SEEDUC (Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro) portanto, não são aceitos pela Polícia Militar do Estado de São Paulo ou outro órgão público que abriu o concurso.

O desespero bate porque mesmo atingindo os objetivos do concurso o jovem não pode ser empossado e quando é empossado, não pode ficar no emprego porque não tem o ensino médio.

É comum esta situação lamentável.

Trata-se de um golpe e com vítimas que ficam a ver navios.

O único modo de tentar resolver é via Justiça. Há jurisprudência, mas cada caso é um caso e como se diz “cada cabeça de juiz uma sentença.”

O jovem lesado pode buscar a Defensoria Pública ou pode constituir um advogado. Caso você se encaixe na segunda opção e quiser tentar, entre em contato centrodestudos@centrodestudos.com.br para que possamos lhe indicar um advogado que saiba como lidar com este tipo de caso, ok?

Tags: , , ,

Comentários (122)



 

 

Tenho recebido muitas perguntas de jovens adultos angustiados  com o seguinte problema:

– Fizeram o Supletivo/Ensino Médio , em geral, a distância;

– Pagaram todas as mensalidades;

– Receberam o certificado do Ensino Médio.

Mas ao prestar o vestibular e serem selecionados no ato da matrícula na faculdade se deparam com um grande pesadelo:

“ O seu certificado de ensino médio não é válido.”

Se forem do Estado de São Paulo:

“ O seu certificado de ensino médio não é válido e seu nome não consta do GDAE.”

Coloque-se nesta situação!

doodled-desks-2-1193228-m

Mas tem casos piores:

Você ingressa no Ensino Superior , termina o curso , pagou todas as mensalidades e na hora de receber o seu diploma de graduação é informado pela secretaria da faculdade:

“ Não podemos conferir-lhe o diploma porque o seu certificado de ensino médio não é válido.”

Estes casos acima relatados não são exceções. São vários casos iguais a estes que são relatados  aqui no blog e fico pasma e me pergunto: como é que há tanta escola de supletivo fajuta, escola de ensino médio a distância fajuta ? Como conseguem autorização ? Não são supervisionadas pela Diretoria de Ensino?

Diante do pesadelo, estes jovens adultos saem em busca de informação: o primeiro passo é ir até a escola. Mas cadê a escola? Sumiu. Não há como entrar em contato porque a escola encerrou as atividades deixando vários ex-alunos a ver navios.

O jeito é recorrer a um advogado.

Soube de um caso recente de um casal que conquistou na Justiça o direito de regularizar o certificado de conclusão do Ensino Médio. Ambos fizeram a matrícula no Colégio Borba Gato em São Paulo e nele estudaram o  conteúdo a distância, mas fizeram as avaliações presenciais, isto é, na sede do colégio. Ocorre que não sabiam que o Colégio Borba Gato era na verdade um pólo de ensino a distância do Centro Educacional Carioca, a escola localizada no Rio de Janeiro.

Uma escola do Rio de Janeiro não pode certificar um aluno que mora em São Paulo mesmo que o ensino seja feito a distância  e o mesmo ocorre com escolas de São Paulo que não possuem autorização para ensinar a distância alunos de outros Estados. Se isso ocorrer o certificado de conclusão não é validado.

Neste caso, o juiz expediu oficio ao Secretário de Educação dar visto confere nos certificados e registrar o casal no GDAE.

De modo que se você está vivendo esta mesma situação e quer constituir um advogado, entre  contato centrodestudos@centrodestudos.com.br  , indicaremos um advogado para tirá-lo deste pesadelo.

Mas se você quer apenas fazer uma consulta, faça a sua pergunta aqui mesmo no blog.

Consulta por e-mail estão condicionadas a uma doação de qualquer valor para que possamos atender centenas de pessoas que ,como você, nos procuram,ok?


AJUDE A MANTER ESTE BLOG – faça uma doação, clique no botão abaixo. Saiba mais sobre as motivações aqui

depósito no Banco Itaú – 341-ag.0546- c/c 69960-4-Centro de Estudos Prospectivos de Educação e Cultura-CNPJ 03.579.977/0001-01





Tags: , ,

Comentários (1.102)



O tema da diversidade, nestes últimos anos, tem sido legislado, discutido e influenciado diferentes setores da nossa sociedade e um deles certamente é o da construção civil.

Somado a isso, alguns dados do IBGE do Censo de 2.010 nos diz que:

  • 24% da população brasileira têm algum tipo de deficiência;
  • 8% da população atual têm mais de 60 anos = 14 milhões;
  • Nos próximos anos 30% da população terá idade acima de 60 anos;
  • 120 mil pessoas a cada ano adquirem algum tipo de deficiência permanente em decorrência de acidente automobilístico;
  • Média anual de 2,5 milhões de grávidas/ano, limitadas em sua mobilidade;

Mesmo diante desta realidade, os projetos de arquitetura em geral, ainda continuam sendo elaborados a partir de critérios antropométricos e habilidades de homens de 25 anos, cuja condição física é perfeita.

cursoarquitetura

Razão pela qual é necessário que um novo perfil de mantenedores de escolas e de arquitetos e engenheiros civis assumam as novas obras, visando atender os direitos de acessibilidade espacial eliminando barreiras arquitetônicas e culturais.

O objetivo deste curso é o de contribuir com a formação deste novo profissional da construção civil: arquitetos e engenheiros.

Onde?  www.centrodestudos.com.br

Para quem? Profissionais e estudantes da área da construção civil

Quando? De imediato.  Faça a sua inscrição aqui.

Tags: , , , , , ,

Comentário



Uma das maiores queixas dos docentes da rede pública e privada da Educação Básica recai no comportamento dos alunos. O desapontamento não diz respeito às traquinagens próprias da idade, mas ao individualismo exacerbado, a total falta de respeito à autoridade, agressões verbais e físicas contra colegas e contra os próprios professores.

A situação de vitimização dos professores e violência das escolas de todo o Brasil se agrava a cada dia e reflete as quantas andam as famílias e a sociedade de modo geral.

pessoas

Diante deste quadro, parece que o resgate da discussão sobre a virtude, ou dizendo de um outro modo, sobre a ética da virtude é mais do que bem-vindo, sobretudo, na Educação Infantil, momento apropriado para o início da construção das virtudes.

A proposta deste EAD Cultivando as Virtudes nos primeiros anos da escolaridade   é contribuir com a mudança deste perverso momento em que se encontram nossos jovens e crianças, professores e famílias.

O EAD Cultivando as Virtudes é para professores da Educação Infantil ou dos primeiros anos do ensino fundamental, mas também para pais e mãe que queiram refletir sobre esta temática.

EAD 100% via internet pode ser acessado todos os dias da semana e a qualquer horário.

Acesse o curso online aqui

Nosso objetivo é resgatar práticas pedagógicas que discutam as virtudes com crianças da Educação Infantil e os primeiros anos do  Ensino Fundamental.

Tags: , , , , ,

Comentário (1)






  • Veja Também


    Meta