Vale a pena ver de novo este post que foi publicado aqui no blog em julho de 2011 e teve 85 comentários!

Dados da educação básica no Brasil de 2010, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), mostram que 5,20% das crianças foram reprovadas em   2009, no seu primeiro ano na escola. Embora as escolas públicas tenham autonomia em relação à proposta pedagógica, o Ministério da Educação (MEC) recomenda que não haja interrupção escolar durante o ciclo de alfabetização, do 1º ao 3º ano do ensino fundamental.

De acordo com as novas diretrizes curriculares nacionais, os três anos iniciais do ensino fundamental constituem um ciclo sequencial, em que os alunos têm oportunidade de sistematizar e aprofundar as aprendizagens básicas. Pesquisas mostram que a repetência durante esse período escolar não garante a alfabetização e pode prejudicar o rendimento escolar da criança ao longo do ensino fundamental. Somente no final do ciclo, a criança deve estar alfabetizada.

“A gente não espera nenhuma reprovação aos 6 e 7 anos. As crianças têm ritmos diferentes de aprendizagem e uma reprovação nessa faixa etária é danosa”, comenta a secretária de educação básica, Maria do Pilar Lacerda. Para medir o desenvolvimento das crianças na fase de alfabetização, há a Provinha Brasil, que é aplicada no início e no final do 2º ano.

A aula de reforço e de recuperação podem ser uma opção para o segundo turno nas escolas que adotam o sistema de educação integral. “Queremos garantir a aprendizagem sem cair na forma mais cômoda que é a de reprovar”, dia a secretária. Para isso, as salas de aula não devem estar lotadas de alunos, a escola deve cumprir 200 anos letivos e os professores devem ser experientes e com formação adequada.

Tags: , , ,

Comentários (641)



Você sabia que os pais podem ajudar na alfabetização dos filhos? Veja dicas de A a Z para ajudar os pequenos a lerem suas primeiras palavras!

Fonte: Educar para Crescer

Tags: , , ,

Comentário






  • Veja Também


    Meta