geny2

 

O curso de formação para professores A Escrita e a Leitura na Perspectiva Vygotskyana- parte teórica, conduzido pela Profa.Sônia Maria Aranha,  iniciou na EMEF Geny Rodrigues  em Campinas , no dia 19/09, contando com a presença de vinte e um professores e orientadora educacional.

O curso objetiva discutir uma proposta de ensino de língua portuguesa por intermédio de três práticas: produção de texto, leitura e análise linguística , mas nesta primeira parte o foco será a teoria histórico-cultural , especificamente o que diz respeito aos estudos de Lev S.Vygotsky.

O curso contará com uma carga horária de 94 horas , sendo que 16 horas em encontros presenciais na própria escola intercalados quinzenalmente. O restante da carta horária ocorrerá a distância por intermédio do ambiente virtual de aprendizagem do CentrodEstudos.

O programa desta primeira parte é composto pelos fundamentos:

-Teoria vygotskyana , origem e fundamentos da teoria histórico-cultural;
-Conceitos de Ontogênese , filogênese, microgenético, mediação,internalização;
-Formação social da mente- conceito de individuo/social;
-Pensamento e Linguagem: o significado da palavra e as funções psicológicas superiores;
-Conceitos de imitação, zona de desenvolvimento proximal;
-Os conceitos vygostkyanos nas práticas da escrita e leitura em sala de aula.

A segunda parte diz respeito as práticas do ensino da escrita e da leitura ocorrerão em 2014.

Tags: , , ,

Comentários (2)



23
set

De mim , para nós , para um

por Sônia R. Aranha às 6:18 em: Educação

Que esta canção possa ser fonte de inspiração para toda a semana!

WHO KNOWS ONE

Who knows one? I know one!
One is the earth that we all live on (x2)
Who knows one? I know one!
One is the pulse like the beat of a drum (x2)
Who knows one? I know one!
One is the game that we’ve already won (x2)

There’s a special place in my heart
That will never let us be apart
There’s a flame that burns for us
A flame of eternal love

Who knows one? I know one!
Guided by a force that shines from above (x2)
Who knows one? I know one!
One is the love that connects everyone (x2)
Who knows one? I know one!
One voice one cry one light one song (x2)

There’s….

To be one, to be one, all in One heart dancing to the drum
To be one, to be one, dancing on our way up to the sun

There’s ….

Tags: ,

Comentário



Sou professora pioneira em cursos livres e online porque tudo começou em 1996 no momento no qual entrei em contato pela primeira vez com a internet e fiquei maravilhada com as possibilidades. Na época eu já era consultora educacional em uma escola particular e ministrava cursos de formação para professores.

eusonia2

Daí para pensar em criar um ambiente virtual de aprendizagem foi um pulo. Eu desenhei o esquema que queria no papel  e uma agência de informática fez uma primeira versão. Hoje trabalho com a terceira versão, porque ao longo do tempo houve necessidade de inserir novos recursos que na época não eram disponíveis, tais como vídeos, mesmo porque o Youtube não havia sido criado e o Google ainda engatinhava.

A minha primeira turma de professores em curso de formação a distância e online foi em 2001 com o curso Projetos Interdisciplinares na escola. Foi ótima a experiência e de lá para cá foram inúmeros professores que passaram pelos cursos que criei e lecionei.

Eu sempre fui entusiasta das novas tecnologias e sempre apostei no ensino a distância, porque eu acho que o conhecimento pode ser construído de várias maneiras e uma delas é online.

Eu mesma participo de um curso online, cujos professores estão nos Estados Unidos e a turma é composta de pessoas de todos os cantos do mundo.

De modo que acho sensacional estudar,aprender e ensinar pela internet, razão pela qual invisto meu tempo e dinheiro na iniciativa de manter cursos livres e online para profissionais de diferentes áreas do conhecimento.

E este meu entusiasmo acabou contaminando profissionais da área da construção civil quando fechamos uma parceria com o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Arquitetura – IBDA.

O arquiteto Eduardo Salmar com o curso Terra Crua:especificações para projetar em blocos e painéis monolíticos e os engenheiros eletricista Emílio Carlos Bortolucci com o curso Eficiência Energética em Edificações-simuladores e civil Mauro Lozano com o curso Muro de Arrimo em Solos Refoçados: noções básicas entraram nesta experiência e com sucesso já estão batendo a marca de quatro anos na rede.

A ideia que temos é fazer com que profissionais experientes em uma determinada área elaborem seus cursos oferecendo para outros profissionais que precisam daquele conhecimento para dar um upgrade na carreira ou nos serviços que prestam. E tem dado resultado.

Os cursos que leciono na área da educação possuem algumas modalidades: 100% online e semi-presenciais. Quando são semi-presenciais é utilizado os conteúdos que estão disponibilizados no ambiente virtual de aprendizagem como apoio aos encontros presenciais e este é um modo muito positivo de ensinar/aprender porque o professor em geral pouco acostumado em lidar com as novas tecnologias, aproveita a oportunidade para aprender também a utilizar estes novos recursos pedagógicos.

Os cursos que leciono no momento a distância, online:

A escrita e a leitura na perspectiva vygotskyana
Cultivando as Virtudes nos Primeiros Anos da Escolarização
Projetos Interdisciplinares na escola

É uma grande aventura deste século XXI ensinar/aprender em salas de aulas virtuais, com alunos de todos os cantos do país e tão próximos do conhecimento.

Tags: , , ,

Comentários (6)



22
set

A História da bicicleta

por Sônia R. Aranha às 2:41 em: Educação

Assistam e mostrem para as crianças a animação que mostra a evolução da bicicleta!

Tags: ,

Comentário



22
set

Em 1932, Flowers and Trees (Flores e Árvores) ganhou o primeiro Oscar de Melhor filme de curta-metragem com desenhos animados como tema.

No mesmo ano, a Disney recebeu mais um Oscar honorário pela criação de Mickey Mouse, cuja série, em 1935, tornou-se de cor. Disney lança em rápida sucessão, outras séries que giram em torno dos personagens Pato Donald e Pluto.

Vale a pena relembrar !

Tags: ,

Comentário



21
set

A diferença faz o mundo avançar!

por Sônia R. Aranha às 20:08 em: Educação

 
 
Devemos ensinar a nossos alunos que diferença e diversidade são importantíssimas para alavancar avanços no mundo, tanto no que diz respeito ao mundo das coisas, quanto ao das humanidades.

Assista e espalhe:

Tags: , , ,

Comentários (4)



 
 
O Ministério Público Federal da Bahia conquistou sentença que garante a matrícula de crianças com menos de quatro anos no ensino infantil às escolas particulares no estado. A nova sentença, assinada em 9 de agosto, determina que a rede privada de ensino cumpra a determinação judicial, e fixa multa diária de 30 mil reais por descumprimento. Leia aqui.

Porém, os pais não estão conseguindo matricular seus filhos.

Ontem, 19/09, liguei para o MPF/Bahia e explanei o problema pedindo orientação e hoje 20/09 recebi um e-mail dizendo o seguinte:

” os pais que não estão conseguindo matricula nas escolas particulares em função da data-corte e sem a escola sequer avaliar a criança devem buscar o MPF/Bahia , gabinete dos Direitos do Cidadão , cujo Procurador da República é Dr.Leandro Bastos Nunes, para denunciar a escola e representar a criança junto a Procuradoria”.

O e-mail estag26461@prba.mpf.gov.br ou Fone (71) 3617.2200 .

No e-mail de denúncia informar os seguintes dados:

1) Nome completo do denunciante;

2) CPF e RG

3) Endereço completo , cidade

4) Nome completo da escola que se recusa a efetivar a matrícula, se possível a razão social da escola porque em geral o nome da escola é nome fantasia da empresa;

5) Nome completo da diretora pedagógica e/ou do mantenedor da escola particular;

6) Nome completo da criança;

7) Data de nascimento da criança;

8) Série em que cursa e a qual pretende cursar;

9) Documentos comprobatórios devem seguir em anexo:

– Declaração da escola recusando a matrícula em função da data corte;

– Avaliação psicopedagógica realizada pela escola atestando que a criança não tem capacidade cognitiva e intelectual para cursar a série pretendida.

Como conseguir a documentação:

1) Os pais solicitam matricula na escola via documento elaborado em duas vias e protocolado na secretaria da escola. Entregue um e fique com um. Neste documento deve constar que o deferimento ou não deve ser feito por escrito. Se a escola se recusar a protocolar o documento. Envie-o por correio com AR para provar que o pedido de matricular foi feito.

2) Se a escola se recusar a matricular a criança alegando que a mesma não é madura suficiente para cumprir a determinação da lei, solicitar por escrito e protocole na secretaria da escola uma avaliação que ateste o que se está a dizer.

Tudo o que for pedido na escola deve ser feito por escrito em duas vias e protocolado na secretaria , se a secretaria da escola se recusar a protocolar enviar por correio o documento em AR que será o comprovante.

Anexar os documentos digitalizados no anexo do e-mail e enviá-lo para a Procuradoria da República para que esta faça cumprir a lei.

Peço aos pais baianos que se puderem relatar seus processos seria muito bom para ajudar outros pais na mesma situação. Envie o relato em comentários e depois eu subo para post.

Tags: , , ,

Comentários (2)



Os gestores escolares devem periodicamente ouvir a sua comunidade escolar, prática muito pouco utilizada nas escolas. Não há Ombudsman, SAC, dentre outros expedientes que possibilitam mensurar a satisfação dos clientes: pais, alunos, professores e funcionários (incluido neste último a equipe técnica pedagógica).

 Ouvir é importantíssimo para a construção de uma formação intelectual e moral democrática, como também, para o negócio escola quando se trata de uma instituição de ensino privada.

Ouvir também é avaliar o quanto cada membro da comunidade escolar está satisfeito, lembrando que cada um possui um desejo específico a ser satisfeito.

O CentrodEstudos possui um instrumento bastante eficaz para ouvir cada canto da escola. Trata-se da Pesquisa de Satisfação da Comunidade Escolar composta por quatro segmentos, a saber:

  • Pesquisa de Satisfação dos Pais
  • Pesquisa de Satisfação dos Alunos
  • Pesquisa de Satisfação dos Professores
  • Pesquisa de Satisfação dos Funcionários

Abaixo, assista um trecho de uma Devolutiva para Pais com a Profa. Sônia Maria Aranha  realizada em uma escola confessional da rede particular de ensino.

Proposta de trabalho do CentrodEstudos para as Escolas:

  • Os instrumentos de pesquisa são submetidos a apreciação e as adequações;
  • Elaboração da circular para pais, alunos, professores e funcionários a respeito dos objetivos do instrumento de pesquisa e da garantia do anonimato;
  • Tabulação de dados dos instrumentos de pesquisa dos pais, alunos, professores e funcionários;
  • Relatórios do Levantamento de Dados: pais, alunos, professores e funcionários;
  • Análises do Levantamento de Dados: pais, alunos, professores e funcionários;
  • Relatório de Indicativos de Mudanças com Sugestões de Procedimentos;
  • Apresentação dos Dados para a Mantenedora;
  • Devolutiva para os professores e funcionários em reunião pedagógica;
  • Devolutiva para os pais em reunião geral;
  • Devolutiva, por turma, para os alunos  que participaram da pesquisa.
O ideal é realizar a pesquisa de satisfação do cliente contando com um intervalo mínimo de três anos. Exemplo:
Agosto/2012 = pesquisa de satisfação do cliente
Ano 2013 = mudanças a partir da pesquisa
Agosto/2015 = pesquisa de satisfação do cliente
Ano 2016 = mudanças a partir da pesquisa e assim sucessivamente

Diagrama

A mantenedora ouve a comunidade de forma sistematizada e, no ano seguinte, intervém em processos e procedimentos de trabalho visando atender as sugestões e críticas. Somente após este período de mudanças (primeiro ano curto prazo, segundo ano médio prazo e no terceiro ano longo prazo), realiza nova pesquisa visando saber se as intervenções foram adequadas atendendo a satisfação de cada um dos membros da comunidade escolar. E assim sucessivamente, em um movimento espiralado ascendente de qualidade contínua.

A melhor época para iniciar este processo é agosto com devolutivas ocorrendo em setembro, outubro, desse modo os gestores poderão planejar o próximo ano letivo de acordo com a opinião dos pais, alunos, professores e funcionários.

Pesquisa de Satisfação da Comunidade Escolar é um instrumento que agrega valor para a escola , aciona processos democráticos ensinando que a participação efetiva dos cidadãos é uma alavanca importante para desencadear as transformações almejadas.

Tags: , , ,

Comentário



 
 

A avaliação diagnóstica da instituição escolar é um instrumento recomendado pela Resolução CNE/CBE nº 07/2010 que dispõe sobre as novas diretrizes curriculares nacionais do ensino fundamental de 9 anos.

“Art. 35 Os resultados de aprendizagem dos alunos devem ser aliados à avaliação das escolas e de seus professores, tendo em conta os parâmetros de referência dos insumos básicos necessários à educação de qualidade para todos nesta etapa da educação e respectivo custo aluno-qualidade inicial (CAQi), consideradas inclusive as suas modalidades e as formas diferenciadas de atendimento como a Educação do Campo, a Educação Escolar Indígena, a Educação Escolar Quilombola e as escolas de tempo integral”

Entendo que a avaliação nada mais é do que a leitura da realidade daquele momento histórico da escola visando traçar rumos para o planejamento da gestão de um próximo ano letivo, visando a superação dos problemas detectados e o aperfeiçoamento dos processos de ensino/aprendizado.

O grande objetivo da Avaliação da Instituição Escolar Interna e Diagnóstica que propomos diz respeito a  (re)significar o Projeto Político/Pedagógico da escola buscando melhorar a qualidade dos serviços prestados para os alunos , pais e a toda comunidade escolar.

Mas por que é preciso submeter à escola a uma avaliação institucional?

Uma instituição educacional passa por alguns períodos, a saber: a fundação que é um momento de realização de um sonho, a manutenção que diz respeito à sobrevivência do empreendimento educacional , o declínio  que desemboca em dois possíveis caminhos: a (re)significação do projeto escolar, iniciado no momento da fundação, ou o seu fechamento.

O mesmo ocorre com a carreira dos profissionais que atuam na escola. Segundo estudos de Huberman (1992) a carreira dos professores passam pela fase da exploração,   o início da carreira e se neste momento o professor obtiver sucesso entrará na fase da descoberta e logo após a da sobrevivência. Estas duas fases se intercalam em tempos em tempos. Mas se no início do magistério o professor colher decepções será levado a   indiferença e ao distanciamento afetivo  não tendo motivos para investir na melhoria de seu trabalho educativo.

Escola em declínio, em geral, reflete o ceticismo dos profissionais desmotivados. Círculo  vicioso que em caso de escolas particulares desembocam em falência. Nas escolas públicas o prejuízo é muito maior e nefasto porque não havendo o fechamento as crianças e adolescentes continuam a conviver com mortos-vivos que exalam distanciamento afetivo, o que acaba por contaminá-las desviando-as do caminho do conhecimento.

De modo que é imperativo que as escolas incluam em seu planejamento   a avaliação diagnóstica institucional interna que pode ocorrer em um biênio intercalada com a pesquisa de satisfação do cliente.

Momentos da Avaliação Institucional Interna e Diagnóstica :

1) Motivação -  é o momento de reunir professores , equipe pedagógica , gestores e funcionários para participar de reuniões de Desenvolvimento Motivacional –   com intuito de desencadear os sete hábitos: a proatividade, construção de objetivos, saber distinguir o que é mais importante, ganha/ganha, compreender depois ser compreendido, criar sinergia e renovar as dimensões físicas, espirituais, mental e social/emocional.

2) Diagnóstico – levantamento de dados que permitam diagnosticar a instituição escolar e construir critérios e parâmetros para conquistar avanços:

Avaliação Diagnóstica da Documentação Escolar
Avaliação Longitudinal de Matrículas
Avaliação Diagnóstica Horizontal dos Conteúdos
Avaliação Diagnóstica Vertical dos Conteúdos
Avaliação Diagnóstica dos anos (Infantil , Ensino Fundamental e Ensino Médio)
Avaliação Diagnóstica dos Eventos Disciplinares
Avaliação Diagnóstica Desempenho Docente
Avaliação Diagnóstica Desempenho Discente
Avaliação Diagnóstica Equipe Técnica Pedagógica
Avaliação Diagnóstica Infra-Estrutura

3) Análise da Avaliação Externa –   análises dos resultados da participação em avaliações externas , tais como SAEB , ENEM , dentre outros.

3) Indicadores de Mudanças – momento de apresentar os resultados das avaliações indicando mudanças a curto , médio e longo prazo (universo de dois anos)

O CentrodEstudos está preparado para ajudar a sua escola  a continuar a promover um ambiente afetivo, motivado e promissor para todos aqueles que nele convivem. Entre em contato.

Tags: , , ,

Comentários (3)



17
set

Quando as escolas fecham as portas

por Sônia R. Aranha às 23:56 em: Escola Particular

 

Nos últimos cinco anos na região de Campinas , segundo o Sindicato de Professores, houve um aumento de 30% de fechamento de escolas particulares.

Manter uma escola particular não é fácil. É um setor de serviços com características próprias e complexas e quando negligenciadas levam invariavelmente à falência. Sim, porque escola particular é também uma empresa que precisa garantir sua sobrevivência já que não são subsidiadas pelos governos municipal, estadual ou federal,exceto as filantrópicas que gozam de isenção de alguns impostos.

A não observância dos 10 principais fatores ,abaixo relacionados, leva ao fechamento das escolas:

1) População: a pirâmide populacional do país está ficando invertida, os idosos aumentam e as crianças diminuem, mas esse dado científico, isto é, colhido de forma objetiva por intermédio de pesquisa do IBGE não é levado em consideração na hora do empresário abrir uma escola;

2) Bairro Envelhecido: escola antiga localizada no centro da cidade acompanha o envelhecimento da população do bairro e/ou a instalação de estabelecimentos comerciais no lugar das antigas residências. Os bairros periféricos que acolhem os modernos condomínios horizontais fechados recebem jovens casais que ali formam suas famílias optando por escolas mais próximas de suas residências. A não ser que a escola supere sua concorrência, instalada em bairros jovens e periféricos, com inovação pedagógica e qualidade de ensino comprovada, a tendência da escola em um bairro envelhecido é a de não suportar a diminuição de matrículas;

3) Concorrência: o número de crianças diminuiu, mas o número de escolas aumentou. Portanto, as poucas crianças que nascem em um município serão divididas entre escolas públicas e escolas particulares e as que irão para as escolas particulares representam aproximadamente 4% da população. Uma cidade como Amparo/SP, por exemplo, possui uma população estimada pelo IBGE de 2009 de 65.928 habitantes. Isso significa 2.637 alunos nas escolas particulares. Esse número mantém quantas escolas? De modo que as escolas terão que inovar e lutar dia-a-dia para satisfazer e conquistar esses poucos alunos e, para continuar existindo, deverão tomar para si muitos outros da escola pública, isto é ,  alunos da classe C e D;

4) Inadimplência: o setor da educação privada é o único setor que presta um serviço e pode não receber por ele durante todo um ano sem que nada ocorra para o mau pagador. Os pais podem ser negativados no Serasa e no SCPC, como também, levados a justiça para efetivar o pagamento, além de não renovarem a matricula de seus filhos, mas de qualquer forma nada disso é suficiente para conter a inadimplência escolar que gira em torno de 10%. De modo que a escola tem que contar com um departamento de cobrança muito efetivo para minimizar as perdas e inserir em seu planejamento essa margem de prejuízo;

5) Lei trabalhista: uma escola perde alunos, portanto, perde receita, mas não pode flexibilizar a sua folha de pagamento. Entre um acordo com os professores e o fechamento da escola e, consequentemente, o fechamento de postos de trabalho, o sindicato de professores opta pelo fechamento das escolas. De modo que é preciso cumprir a legislação trabalhista: a) aumentar anualmente o valor da folha de pagamento de acordo com a convenção coletiva que neste ano de 2011 teve um índice de aumento de 7,42% ou de 9,17% para as escolas que não possuem o Programa de Participação nos Lucros e Resultados; b) é impossível demitir um quadro de professores que ao longo dos anos se tornou oneroso para  depois contratar novo quadro com salários compatíveis com o número de alunos daquele momento histórico da escola;

6) Recursos Tecnológicos: exceto o laboratório de informática já obsoleto, a escola ,de modo geral,  não investe em nenhum tipo de recurso tecnológico: não possui um site de interação/propaganda/marketing de sua escola, não participa de nenhum tipo de rede social (orkut, twitter, facebook), não consta em destaque do Google Maps, não possui lousas digitais em suas salas de aula, não utilizam em suas aulas laptop ou tablet ao invés de livro didático, não usam e-mail como meio de comunicação e, tampouco ,softwares de gerenciamento dos negócios;

7) Avaliação Institucional: não é rotina escolar avaliar seus processos e os produtos de seus processos. A única avaliação que existe é a do aprendizado dos alunos. Não há qualquer ferramenta de avaliação do ensino, da gestão e da estrutura e funcionamento da escola. Como tomar decisões se não há parâmetros a serem seguidos?

8) Análises e Sínteses : com raríssimas exceções, a escola particular não é feita a análises e sínteses realizadas a partir de metodologia científica. Por exemplo: não se analisam longitudinalmente as matrículas para prever demandas declinantes no nível de entrada de alunos de modo a tentar estancar o declínio com medidas energéticas evitando a falência da escola ;

9) Planejamento a curto, médio e longo prazos: escolas não lidam bem com planejamento, sobretudo, os de cunho empresarial. Pergunte ao mantenedor de uma escola particular se ele possui um Business Plan. Escola tem Regimento Escolar, Projeto Pedagógico, Plano de Gestão, mas tudo isso voltado à gestão pedagógica. Todavia escola particular é uma empresa como qualquer outra e precisa saber planejar identificando metas a curto , médio e longo prazos visando tomar decisões mais acertadas para a sua saúde financeira;

10) Gestão doméstica e/ou familiar: é aquele tipo de gestão que não se apóia em análises, avaliações , dados, portanto, nada profissional. Em geral os mantenedores confundem gastos pessoais com os da empresa/escola, a remuneração dos sócios é incompatível com situação financeira da escola, sem capital de giro ou insuficiente, ausência de controle de custos, dentre outros.

Quando esses fatores se associam, uma escola fecha e quando uma escola fecha suas portas o sonho de muita gente é interrompido.

Em Campinas nos últimos anos acompanhamos o fechamento de algumas escolas:

Colégio Batista – Colégio Ateneu – Colégio Forte Castelo – Instituto Educacional Parthenon – Escola Harmonia

Mudança de Mantenedores: Escola Futura – Colégio Evolução – Colégio Progresso -Colégio Fleming

Para evitar que sua escola sofra falência entre em contato conosco: (19) 32554237 ou centrodestudos@centrodestudos.com.br

 

Tags: , , , , , ,

Comentários (52)



Page 20 of 41« First...10...1819202122...3040...Last »



  • Veja Também


    Meta