A Secretaria Municipal de Educação realizou na Biblioteca Mário de Andrade o lançamento do Projeto Leituraço. A iniciativa promoveu, na Rede Municipal de Ensino, leituras simultâneas de obras africanas e afro-brasileiras entre os dias 3 e 14 de novembro – mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra.

nkosi-sikeleli-africa-7-683706-m

A experiência de leitura envolverá cerca de 800 mil alunos de 1462 Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Médio (EMEFs), de Educação de Jovens e Adultos (EJA), Escolas Municipais de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS), Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) e Centros de Educação Infantil (CEIs) diretas.

A abertura do evento de lançamento ficou a cargo do Secretário Municipal de Educação, Cesar Callegari, e do professor Fernando Almeida, diretor de Orientação Técnica da Secretaria (SME – DOT). Haverá uma apresentação cultural do grupo Escritureiros – Aventureiros da Escrita de Parelheiros, da zona sul.

Para a mesa de debates Literaturas Africanas e Afro-Brasileira: Análise, Crítica e Políticas de Incentivo à Cultura foram convidadas a escritora Heloísa Pires, doutora em Antropologia Social pela USP e o mestre em Sociologia pela Unicamp e formador do Núcleo Étnico–Racial da Secretaria Municipal de Educação, Vinebaldo Aleixo de Souza Filho. Eles discutirão sobre as literaturas africanas, afro-brasileira e o processo de análise dos títulos para o Projeto Leituraço.

O lançamento teve ainda relatos de práticas de duas unidades da Rede que já vêm realizando experiências com a literatura africana – o CEI Vila São João e a EMEF Sylvia Martins.

Sobre o projeto

Nas 567 escolas de Ensino Fundamental e Médio, de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e nas Escolas Municipais de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS), o Leituraço será uma experiência de leitura que envolverá cerca de 550 mil alunos.

Nessas unidades, a ação inédita compreenderá leituras que durarão 30 minutos, sempre na primeira aula do período, mobilizando estudantes e professores em ações simultâneas. Foram selecionados 13 títulos, divididos entre os três Ciclos do Ensino Fundamental: Alfabetização, Interdisciplinar e Autoral.

Já para os cerca de 250 mil alunos das 895 Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) e Centros de Educação Infantil (CEIs)  , a Secretaria Municipal de Educação enviará outros dez títulos e os educadores farão sessões nas próprias salas com as crianças ao longo do período de aula.

As obras são:

Ciclo de Alfabetização
Betina, de Nilma Lino Gomes
As cores do mundo Lúcia, de Jorge Fernando dos Santos
O mundo no black power de Tayó, de Kiusam de Oliveira
Rapunzel e o Quibungo, de Cristina Agostinho e Ronaldo Simões Coelho
Você é livre, de Dominique Torres
Do outro lado tem segredos, de Ana Maria Machado
O príncipe medroso e outros contos africanos, de Anna Soler-Pont

Ciclo Interdisciplinar
Meu avô africano, de Carmen Lúcia Campos
Wangari Maathai: a mulher que plantou milhões de árvores, de Franck Prévot
Mestre gato e comadre onça, de Carolina Cunha

Ciclo Autoral
A cidade e a infância, de José Luandino Vieira
Kalahari: uma aventura no deserto africano, de Rogério Andrade Barbosa
O filho do caçador e outras histórias: dilema da África, de Andi Rubenstein e Madalena Monteiro

Educação Infantil
Menina bonita do laço de fita, de Ana Maria Machado
Kamazu, de Carla Caruso
Madiba, o menino africano, de Rogério Andrade Barbosa
Histórias africanas para contar e recontar, de Rogério Andrade Barbosa
Escola de chuva, de James Rumford
Os tesouros de Monifa, de Sonia Rosa
Histórias da Cazumbinha, de Meire Cazumbá e Maria Ange Bordas
As garras do leopardo, de Chinua Achebe com John Iroaganachi
O caraminguá, de Bia Bedran
Fuzarca, de Sonia Rosa

Fonte:  Secretaria Municipal de Educação

Tags: , ,

Veja Também:

Por favor, Deixe um comentário aqui !




  • Veja Também


    Meta