Vale a pena ver de novo este post que foi publicado aqui no blog em julho de 2011 e teve 85 comentários!

Dados da educação básica no Brasil de 2010, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), mostram que 5,20% das crianças foram reprovadas em   2009, no seu primeiro ano na escola. Embora as escolas públicas tenham autonomia em relação à proposta pedagógica, o Ministério da Educação (MEC) recomenda que não haja interrupção escolar durante o ciclo de alfabetização, do 1º ao 3º ano do ensino fundamental.

De acordo com as novas diretrizes curriculares nacionais, os três anos iniciais do ensino fundamental constituem um ciclo sequencial, em que os alunos têm oportunidade de sistematizar e aprofundar as aprendizagens básicas. Pesquisas mostram que a repetência durante esse período escolar não garante a alfabetização e pode prejudicar o rendimento escolar da criança ao longo do ensino fundamental. Somente no final do ciclo, a criança deve estar alfabetizada.

“A gente não espera nenhuma reprovação aos 6 e 7 anos. As crianças têm ritmos diferentes de aprendizagem e uma reprovação nessa faixa etária é danosa”, comenta a secretária de educação básica, Maria do Pilar Lacerda. Para medir o desenvolvimento das crianças na fase de alfabetização, há a Provinha Brasil, que é aplicada no início e no final do 2º ano.

A aula de reforço e de recuperação podem ser uma opção para o segundo turno nas escolas que adotam o sistema de educação integral. “Queremos garantir a aprendizagem sem cair na forma mais cômoda que é a de reprovar”, dia a secretária. Para isso, as salas de aula não devem estar lotadas de alunos, a escola deve cumprir 200 anos letivos e os professores devem ser experientes e com formação adequada.

Tags: , , ,

Veja Também:

670 Comentários »

  1. PATRICIA comenta:

    dezembro 29, 2011 @ 13:00

    Gostaria de saber se uma escola particular pode reprovar um aluno com uma matéria. Minha filha passou em todas as matérias e ficou reprovada em matemática. A diretora falou que ela vai ter que repitir o sétimo ano. Eu posso recorrer ou deixo ela repitir? Por favor me ajudem, pois estou muito nervosa com essa situação. O colégio que ela estuda é em MIGUEL PEREIRA interior do RIO DE JANEIRO o nome do colegio é PROFESSOR GABRIEL VARGAS.

  2. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 29, 2011 @ 13:33

    Olá Patrícia, o colégio pode reter sua filha em um único componente curricular desde que isso conste em Regimento Escolar.

    No entanto, em geral o aluno fica retido em um único componente mas aprovado pelo Conselho de Classe já que não é recomendável uma retenção em uma única matéria.

    Você deve recorrer desta decisão sim. A escola particular de sua filha deve ser supervisionada pela Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro e é muito provável que em sua cidade ou em outra mais próxima de maior porte tenha uma Diretoria de Ensino Regional que representa a Secretaria de Educação.

    Você deve procurá-los e explicar o ocorrido e que não concordando com a retenção em uma única disciplina você quer entar com recurso e eles lhe informarão os procedimentos.

    Eu não sei como funciona aí no Estado do Rio de Janeiro mas certamente deve haver alguma deliberação que orienta a este respeito ok?

    Você deve correr atrás disso porque ficar retido em uma disciplina nos dias atuais é um completamento absurdo.

    Abraços

  3. cecilia alves comenta:

    dezembro 29, 2011 @ 20:18

    Gostaria de saber se há uma chance de não ter que repetir o 3º ano do ensino médio, minha filha de reprovou em física, teve colação, festa de formatura…E nunca passei por isso estou sem saber o que fazer, me ajude! dez 2011

  4. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 29, 2011 @ 20:36

    Olá Cecilia , é muito constrangedor mesmo uma escola reter uma aluna em um único componente curricular no último ano da Educação Básica.

    Leia o post que escrevi sobre esse assunto (aqui)

    Se você for do Estado de São Paulo poderá utilizar a Deliberação CEE n.11/96 e seguir os procedimentos (aqui)

    Se você não for de São Paulo procure o órgão competente que supervisiona a escola da sua filha , explique a situação e pergunte sobre procedimento para recurso, ok?

    Acho que vale a pena lutar por isso , afinal sua filha passou em todas os componentes curriculares e o Conselho de Classe poderia tê-la aprovado de forma coletiva.

    Abraços

  5. cecilia alves comenta:

    dezembro 29, 2011 @ 23:13

    Obrigada pela sua atenção Profª Sonia, sou do RJ, o colégio é Sistema Elite de Ensino, particular. Mas voltarei amanhã, pois achei mais discrepâncias no boletim escolar. Abraço e valeu a força, darei notícias….

  6. rosane comenta:

    fevereiro 5, 2012 @ 21:27

    adorei ; gostei muito deste site ; me ajudou muito .

  7. Lourdes Michelin comenta:

    fevereiro 27, 2012 @ 18:05

    Olá professora Sônia!

    Gostaria que me orientasse se devemos constar em nosso regimento sobre a não reprovação dos alunos até o terceiro ano.

  8. Profa. Sônia Aranha comenta:

    fevereiro 27, 2012 @ 18:30

    Eu penso que sim.
    Utilizem como base a REsolução CNE/CBE N.07/2010 e compreendam os três primeiros anos do Ensino Fundamental como um único bloco pedagógico sem retenção , já que a lei é do final de 2010 e já estamos em 2012 e se modificarem agora o Regimento ele valerá apenas para o 2013 , de modo que já deu um prazo bom para adaptação…
    Se quiserem maiores esclarecimentos enviem-me as dúvidas informando se a escola é particular ou pública e de qual Estado, ok? Abraços

  9. Douglas comenta:

    junho 20, 2012 @ 15:34

    Eu sou de João Pessoa – Pb e gostaria como saber tirar uma professora do Ensino Médio que ela não ensina porcaria nenhuma o nome dela é Graça e ela já está em uma idade de se aposentar . porque ela fala muito ignorante com os alunos e ainda quando os alunos tiram nota baixa ela gosta e tem outra sala lá que nenhum aluno gosta dela porque quase todos já estão prejudicados principalmente eu que não entendo porcaria nenhuma…
    obrigado e tenha uma boa tarde!!

  10. Profa. Sônia Aranha comenta:

    junho 23, 2012 @ 0:01

    Douglas, primeiro você deve esclarecer para mim o que exatamente ela tem feito porque tirar um professor não é fácil, mas possível, desde que você se possa provar que o mesmo está desrespeitando os alunos e não está empenhado em contribuir na aprendizagem dos mesmos.

    De modo que você deve especificar as ações da professora para que você possa elaborar um documento e encaminhá-lo primeiro para a Direção da escola e com cópia para a Secretaria de Educação.

    O documento para ter maior peso pode contar com a assinatura de vários alunos, mas para isso, como eu lhe disse, terá que redigí-lo com argumentos que façam com que as autoridades interpelem a professora pedindo-lhe esclarecimentos.

    Abraços

  11. ANA MARIA CHAVES SOUSA comenta:

    outubro 31, 2012 @ 16:28

    Bom dia!

    Sou professora alfabetizadora, gosto do que faço, realmente reprovar um estudante nessa faixa etária de 6 a 7 anos causam danos para a saúde mental da criança. já acompanhei algumas com essa problemática, elas são na maioria desmotivadas e para recuperar os danos causados pela reprovação leva-se muito tempo, até que de fato ela volte a recuperar a sua auto-estima. Melhor mesmo é trabalhar metodologias que despertem o aprendizado.
    abraços

  12. Celmara Campos comenta:

    novembro 9, 2012 @ 4:48

    Olá! Meu filho estuda no Colégio Notre Dame no RJ no sexto ano e gostaria de saber se as disciplinas de Artes e Filosofia podem reprovar. O colégio dele aceita até 4 disciplinas para recuperação e minha dúvida é se sendo Artes ou Filosofia a quinta disciplina,o colégio pode reprovar.
    Obrigada!!

  13. Profa. Sônia Aranha comenta:

    novembro 9, 2012 @ 7:12

    Pode sim, se Artes e Filosofia constar na matriz curricular do ensino médio do Colégio Notre Dame.

    Vc liga na secretaria do colégio e pergunte para a secretária se estes dois componentes curriculares fazem parte da matriz ou grade curricular. Se ela disser que sim então são disciplinas que podem reter o aluno tanto quanto matemática ou português, ok?

    Abçs

  14. Simone comenta:

    dezembro 1, 2012 @ 1:46

    Boa noite, tem uma filha que completou 7 anos no último dia 20 de novembro e está cursando o primeiro ano do ensino fundamental, a escola disse que ela irá reprovar pois, não conseguiu aprender a ler ainda. Consultei todos especialistas na área tipo: pscicologo, psicopedagogo, neurologista a fim de investigar possível desvio, entretanto todos atestaram ser uma criança estremamente saudável e inteligente que apenas está no tempo dela. Ela sofre muito, pois, acha que todos os amigos irão para o segundo ano e ela ficará. Todos os dias chora, segundo os especialista a reprovação seria um choque para ela. A escola pode reprovar e eu matriculá-la no próximo ano em uma escola que tenha o projeto de não reprovação até o terceiro ano.

  15. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 1, 2012 @ 2:26

    Simone, qual cidade vocês moram? Porque facilita saber para eu poder lhe aconselhar a melhor forma.

    Se você for do Estado de São Paulo você pode entrar com pedido de reconsideração e recurso …

    Por isso preciso saber onde você mora,ok?

    Aguardo

  16. Bianca comenta:

    dezembro 6, 2012 @ 16:34

    Boa Tarde!

    Meu filho esta cursando a alfabetização em uma escola particular, fui informada pela diretora que a pesar dele ser um aluno que só tira nota 10, ele será reprovado por não cumprir com todas as tarefas de casa. Gostaria de saber se isso é legal ou ilegal. Se ela pode realmente reprovar uma criança que por média já passou desde o 3º bimestre.

    Grata!

    Bianca Barbosa

  17. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 6, 2012 @ 23:44

    Olá Bianca, ilegal.

    Se ele atingiu os objetivos do sistema de avaliação desta escola ele não pode ficar retido.

    Se ele é nota 10 é 10 e pronto aprovado.

    Escreva um documento relatando e apresentando as notas bimestrais de seu filho e encaminhe para o órgão que supervisiona esta escola pedindo recurso sobre a avaliação.

    Se você for do Estado de São Paulo entre com a Deliberação CEE-SP n.11/96 que já dá a data para pedido de reconsideração.

    Abraços

  18. Jaime comenta:

    dezembro 11, 2012 @ 1:25

    Boa noite,moro em Belém/Pa, minha filha tem 6 anos e está no 1º ano,estuda em uma escola particular,ela está passiva de ficar reprovada em português,isso pode acontecer?

  19. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 11, 2012 @ 3:24

    Jaime, … é muita crueldade…mas pode.
    Veja bem , entre com pedido de reconsideração apresentando a Resolução CNE/CBE n.7/2010 que recomenda a não reprovação nos três primeiros anos do ensino fundamental. O documento é dirigido para a Direção.
    Em geral as direções não são sensíveis ao pedido de reconsideração ou de reavaliação, mas é direito de sua filha garantido no Estatuto da Criança e da Adolescentia ECA em seu artigo 53 (salvo engano).
    Abçs

  20. Ana Paula comenta:

    dezembro 13, 2012 @ 18:01

    Ola Sonia Minha Filha esta no 1º Ano Do ensino medio e ficou de recuperação em 6 materias e agora ela esta fazendo recuperação, eu gostRIA de saber se a escola reprova-la eu poderia recorrer vc acha que eu ganharia OBROGADAhhhhh 🙂

  21. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 14, 2012 @ 5:19

    Olá Ana Paula, sua filha tem direito garantido pelo ECA de constestar critérios avaliativos e se você for do Estado de São Paulo também tem direito pela Deliberação n.11/96, mas será super difícil conseguir reverter esse quadro , porque 6 matérias é muita coisa… abçs

  22. SANDRA DA SILVA FEITOSA comenta:

    dezembro 14, 2012 @ 12:16

    Olá, Professora Sonia, gostaria de saber se é possível reter uma aluno de 9º ano do Ensino Fundamental, que possui defasagem de notas e frequencia, mas que já foi retido no ano anterior pelos mesmos motivos. Obrigada.

  23. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 15, 2012 @ 15:55

    Olá Sandra,

    Sim é possível regimentalmente.

    O que é regimental?

    Consta do Regimento da escola que o sistema de avaliação possui uma regra e que esta regra deve ser cumprida e quem não cumprir está retido.

    Se uma aluna no 9o ano superou o número previsto por lei (LDB) de faltas ,então, ela está retida.

    Se uma aluna não atingiu os objetivos propostos nas matérias que cursou está retida.

    Isso é um fato.

    Agora , a pergunta… por que esta aluna não frequentou a escola? O que está acontecendo com esta aluna? O que a escola fez para ajudá-la ? Por que esta aluna não está estudando? Quais são as dificuldades desta aluna? O que a escola fez para ajudá-la?

    Estas são questões pedagógicas que a escola deveria ter respondido ou respondeu durante o ano letivo.

    Então, pode reter no 9o ano?

    Sim pode pelo regimento da escola.

    Pedagogicamente caberia recurso , sim , porque todo aluno segundo o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente em seu artigo 53 tem direito de pedir as instâncias superiores reavaliação de seu processo.

    Então, esta aluna poderá entrar com recurso na própria escola e depois no órgão que supervisiona a escola.
    É possível reverter esta situação? É muito difícil porque há o problema de frequência que é previsto em lei… o aluno tem que frequentar 75% , se ele frenquentou menos do que isso é retido.

    Abçs

  24. joao victor comenta:

    dezembro 15, 2012 @ 20:47

    fiquei de recuperaçao em educaçao fisica…eu dei o atestado alegando que sou apto a praticar qualquer atividade física…posso repetir de ano só por causa de educação física??

  25. joao victor comenta:

    dezembro 15, 2012 @ 20:50

    fiquei em educaçao fisica…dei um atestado alegando que sou apto a fazer qualquer atividade fisica…posso repetir de ano por causa da educaçao fisica??

  26. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 17, 2012 @ 1:31

    Olá João, em tese você pode ficar retido por educação física. Tudo dependerá do Regimento Escolar da sua escola. Se no Regimento disse que existe retenção em um componente curricular ,daí sim é possível ficar retido.

    Vamos compreender que educação física é uma área do conhecimento tão importante quanto matemática e , portanto, também pode reter.

    Porém, é difícil uma escola reter um aluno apenas em um componente curricular, ok?

    Abçs

  27. Junior comenta:

    dezembro 17, 2012 @ 13:06

    Bom Dia professora!

    Meu filho foi reprovado em duas matérias no quinto ano do fundamental o mesmo ficou a um ponto da aprovação na recuperação, a escola justifica que ele não teria maturidade de ir para o sexto ano , logo professora tudo que a escola solicitou no decorrer do ano quando constatei que meu filho estaria tendo problemas foi feito ,saliento que é uma escola particular , e a mesma não disponibilçizou aulas de reforço para meu filho ,todavia eu providenciei aulas de reforços particulares , como a escola não soube me responder o motivo exato do rendimento de meu filho ,levei o mesmo ao pisicologo onnde foi cosntatado que meu filho não possui problema algum ele apenas esta com sua alto estima muito baixa, saliento que muito antes de ele ser reprovado ele ja sofria booling na porta da escola pois todos ja diziam que ele seria reprovado!cara professora todos os professors particulares que avaliaram meu filho disseram que ele tem total condição de seguir para a próxima série menos a escola onde ele estuda!
    por gentileza qual seria sua opinião sobre este caso ,estou em guarulhos sp,desde ja agradeço

  28. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 18, 2012 @ 2:39

    Boa noite Junior,

    Estando em Guarulhos você poderá entrar com pedido de reconsideração o mais rápido possível porque há um prazo de 5 dias corridos a contar da ciência da retenção.

    Deliberação CEE 11/96 diz como proceder. Leia: http://desumare.edunet.sp.gov.br/Supervisao/09/deliberacoes/deliberacao_CEE_1196.pdf

    No pedido de reconsideração relate o que me relatou .

    Se a escola mantiver a retenção você entra com pedido de recurso via escola mas para o Dirigente Regional que supervisiona a escola, ok?

    O ECA em seu artigo 53 também diz que a criança tem o direito de questionar os critérios avaliativos em instâncias superiores , então, entre com o pedido seguindo os passos que postei no blog que constam da Deliberação CEE 11/96.

    P E D I D O D E R E C O N S I D E R A Ç Ã O

    Eu___________________________________ , portadora do CPF de N. _____________ , RG ______________ , brasileiro, residente à rua n. na cidade do ____________________
    , responsável legal pelo aluno ____________________ , regularmente matriculado no 5o ano do Ensino Fundamental do __________________, localizado na rua ____________, bairro , na cidade de _____________ ,venho mui respeitosamente solicitar a V.Sa. reconsideração contra a retenção de meu filho.

    Relato dos fatos:

    Com muita indignação encaminho este meu pedido porque soube apenas no último dia seis de janeiro do ano de dois mil e doze que meu filho ficou retido em um único componente curricular, física A ciência desta retenção ocorreu ao acaso , pois estive na secretaria do colégio para obter uma informação e na ocasião a secretária me informou. Não houve, portanto, recuperação, não houve um comunicado formal a respeito.

    Diante disso peço de V.Sa uma intervenção para que a legislação de ensino que convoca a escola a promover o diálogo e o avanço nos estudos apresentando alternativas de recuperação paralela e contínua com um sistema de avaliação que privilegie o caráter qualitativo em detrimento do quantitativo seja cumprida.

    Nome:
    Data:

    Abçs

  29. Deise Teixeira de Sousa comenta:

    dezembro 19, 2012 @ 14:36

    Bom dia!
    Profª Sônia.
    Moro no Rio de Janeiro e gostaria de saber se aqui , o pedido de reconsideração para alunos retidos apenas em uma matéria, vigora assim como em São Paulo.Caso não, como um responsável daqui do Rio de Janeiro deve agir para recorrer da decisão da escola de reprovar um aluno em um único componente curricular? Qual o documento e a quem encaminhar? Desde já agradeço sua ajuda. Adorei o blog.

  30. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 19, 2012 @ 22:27

    Olá Deise, obrigada!!

    Não sei lhe dizer se o Conselho de Educação do Rio de Janeiro tem uma deliberação a respeito de reconsideração e recurso, mas você pode entrar com este pedido baseado no ECA artigo 53 inciso III http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm que diz que III – que o aluno tem o direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores;

    Com este argumento vindo de uma lei você pode pedir um recurso junto a Regional Metropolitana que supervisiona a escola.

    Voce ganha certamente a meu ver … reter aluno em um único componente curricular está fora de questão.

    Veja no site da Secretaria de educação do Rio de Janeiro em qual regional sua escola está localizada. Ligue para lá para saber o nome do dirigente e depois elabore um documento apresentando todas as notas e o absurdo de uma retenção em um único componente curricular, denúncie.. se não tiver resultado envie documento ao Conselho de Educação do Estado do Rio de Janeiro…

    Demora para vc ter uma devolutiva mas vale a pena.

    Outro caminho é a reclassificação. Verifique uma escola que faça a reclassificação que é um expediente recomendado na LDB (lei maior da educação).

    Abçs

  31. Jupiara comenta:

    dezembro 21, 2012 @ 12:19

    Minha filha sofreu Bullying escolar e virtual , desde o começo do ano letivo,sendo que no meio do ano foi internada (por conta do Bullying) ficando afastada da escola ,com notas baixas em duas matérias fez as provas na secretaria por medo das agressoras e agora por décimos ficou reprovada,a escola pode fazer isso?

  32. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 21, 2012 @ 18:27

    Olá Jupiara, não , não pode.

    Vc pode entrar na Justiça com ação por danos morais e financeiros e também entrar com pedido de recurso junto ao órgão compentente que supervisiona a escola,ok?
    Abçs

  33. rose batista comenta:

    dezembro 25, 2012 @ 19:09

    ola, boa tarde!!
    tenho uma filha de nove anos, que esta fazendo o 3 ano do ensino fundamental, no colegio presbiteriano do brás, sao paulo,e deixaram ela reprovada por 2 pontos em matematica,minha filha tem deficit de atençao, eles sabem, por que já foi enviado carta a escola, pela neuro pediatra que a acompanha, tambem uma psicopedagoga ja foi ate a escola conversar com eles, este ano no 1 e 2 bimestre por diversas vezes fui buscar ela na escola, por que tiravam ela da sala de aula dizendo que estava incomodando os outros alunos, teve m dia que a diretora falou que se ela nao se retirasse da sala de aula toda a turma iria se retirar, humilhando a minha filha na frente de toda a turma, sofreu bulling tambem este ano, e por conta disto tudo as notas dela foram muito baixas principalmente no 1 e 2 bimestre, que foi quando eu tive que mudar de horario para ver se ela conseguia terminar o ano, eu nao aceito, foram muitas dificuldades que tivemos de enfrentar,por diversas vezes ela acordou 5 horas da manha para estudar, se esforçou, fez tudo o que era possivel, nao é justo que agora a deixem reprovada, por isto peço a sua orientaçao, a sua ajuda, devo recorrer? como que e feito este procedimento?
    agradeço desde já.
    att:rose

  34. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 26, 2012 @ 5:55

    Olá Rose,

    É direito de sua filha que vc recorra a esta decisão porque isto está expresso na Deliberação CEE n.11/96 como também no ECA artigo 53 inciso III.

    O problema é o prazo. A Deliberação é clara quanto a isso: após a ciência da retenção os pais tem 5 dias corridos para entrar com pedido de reconsideração junto a escola e endereçado a direção. Se vc soube formalmente que a sua filha ficou retida no dia 21/12 vc tem hoje 26/12 para entrar com o pedido. Se você souber antes do dia 21/12 o prazo já está encerrado.

    Vc pode até tentar, mas estará fora do prazo e a escola ou Diretoria de Ensino poderá alegar isso. No entanto, não custa tentar … vc pode ir direto para a Diretoria de Ensino e seguir até o Conselho de Educação .

    Uma outra alternativa é vc buscar reparar na Justiça . Já há casos assim que o juíz entende que a escola errou. Acho que ação fica no campo da reparação e não de aprovação.

    Leia abaixo:

    A 4ª Turma do Distrito Federal não aceitou o recurso do Colégio… e manteve a decisão do Juiz original para condenar a instituição de ensino a indenizar um ex-aluno por não providenciar o ensino adequado. O estudante diagnosticado com déficit de atenção, foi convidado pela diretora da escola a procurar outro colégio.

    É isso! abraços

  35. Simone comenta:

    dezembro 26, 2012 @ 6:08

    Olá Profa. Sônia!
    A minha filha está no 9º ano, e ela ficou de recuperação em 2 matérias, fez as provas e 1 matéria ficou faltando 2,5 pontos e na outra 1,0 ponto. Eles reprovaram ela, isso está correto ou devo recorrer na Secretaria da Educação?

    E o meu filho está no 8º ano, ele ficou de recuperação e nao conseguiu atingir a nota, e eles reprovaram ele faltando 2,5 pontos. Eles tem esse direito de reprovar com apenas 1 matéria?

    Obrigada à atenção!

  36. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 26, 2012 @ 19:05

    Olá Simone,

    Com relação a sua filha se está ou não correto retê-la. Está correto porque o sistema de avaliação da escola da sua filha possui uma exigência e a sua filha não cumpriu esta exigência.

    Agora você pode recorrer porque segundo o ECA em seu artigo 53 inciso III o aluno tem direito de contestar os critérios avaliativos e recorrer a instâncias escolares superiores.

    Se vc for do Estado de São Paulo há a Deliberação CEE n.11/96 que preve isso o problema agora é o prazo , provavelmente vc já o perdeu.

    Se vc for de outro Estado eu desconheço a legislação específica dele mas em tese vc pode recorrer utilizando o ECA.

    O mesmo se dá com o seu filho. A escola tem autonomia para reter o aluno mesmo que em um único componente curricular . Não é o melhor a ser feito do ponto de vista pedagógico, mas a escola pode se em seu REgimento prever isso. Vc também poderá recorrer.

    Abçs

  37. Tânia comenta:

    dezembro 26, 2012 @ 12:44

    A média para aprovação ou reprovação é definida na LDB ou as escolas particualares podem definir isso? U aluno tirou 5,8 nas matérias e que ficou de recuperação, como a média da escola é 7,0, ele ficou retido. Pode-se recorrer. O fato deu-se no estado do RJ.
    Obrigada.

  38. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 26, 2012 @ 19:10

    Olá Tânia, a LDB não define o sistema de avaliação que a escola adota porque cada escola é autônoma para escolher o seu projeto pedagógico e o seu sistema de avaliação.

    Por exemplo há escolas que usam o conceito de apto e não apto e portanto não há média porque o sistema de avaliação é qualitativo e não quantitativo.

    Outras escola utilizam objetivos… o aluno não atingiu os objetivo , conceito I.

    E outras usam o sistema tradicional matemático com média.

    O aluno em pauta não atingiu os objetivos pretendidos pela escola porque a nota foi 5,8 e a média é 7.00 então ele está retido.
    Mas sempre é possível recorrer, mas em geral a escola não altera a sua decisão.

    Recorre baseado no ECA artigo 53 inciso III que diz respeito ao direito do aluno de contestar critérios avaliativos a instâncias escolares superiores , então , a instância superior a escola é a Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro,ok?

    Abçs

  39. Renata comenta:

    dezembro 27, 2012 @ 13:32

    Meu filho cursou o 1º ano do ensino fundamental 1, em uma escola de rede privada. Ele foi aceito com 5 anos completos (data de nascimento 14/06/2006) . Meu filho é uma criança alegre e inteligente, com passar do ano letivo veio apresentando problemas emocionais devido a conduta da escola. Ele está sendo acompanhado por uma psicóloga particular, suas notas caíram muito no fim de ano, se sujeitando a prova final em Matemática, Português e Ciências. No resultado final ele ficou de prova de recuperação em Português. A escola é unânime em dizer que o aluno é inteligente, está apto cognitivamente. Porém emocionalmente o aluno não consegue realizar mais provas. Eu , meu marido e a psicóloga do meu filho não queremos que ele realize a prova de português, pois seria mais uma massacre emocional, pois além de todo problema emocional que ele vivenciou na escola, ele não possui vínculo com a escola e nem com a professora regente, ou seja ele irá obter o mesmo resultado que a prova final. A professora não faz o acompanhamento devido a uma criança de alfabetização.Como devo proceder para que o meu filho siga rumo ao segundo ano em outra escola, pois o mesmo já fez a avaliação para o 2º ano na outra escola e passou.Como posso fazer para que a escola atual de aprovação dele sem que o mesmo realize a prova de recuperação, já que o mesmo emocionalmente, não está apto a realizar. Aguardo o seu contato o mais rápido possível.Abraços

  40. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 27, 2012 @ 14:54

    Olá Renata,

    Escreva um pedido endereçado ao diretor da escola nos seguintes termos:

    Ilmo Sr.
    Fulano:________________________

    PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO

    Venho mui respeitosamente pedir que a equipe pedagógica deste renomado colégio reconsidere os critérios avaliativos e leve em consideração o processo de ensino/aprendizagem de um 1o ano de ensino fundamental de nove anos conforme pondera a Resolução CNE/CBE n.7/2010.

    Relato do fatos: aqui você relata os fatos.

    De modo que peço que não submeta meu filho a mais uma avaliação, pois psicologicamente ele está exausto e que ponderem o significado da introdução da alfabetização em um 1o ano com crianças de 6 anos.

    ——————————
    Renata, não há garantias porque o sistema de avaliação desta escola preve avaliação e recuperação. O que eles poderão fazer e vc deve explicitar em seu pedido é chamar o Conselho de Classe e aprová-lo por Conselho.

    Outra alterantiva caso o seu filho seja retido é o da escola que vc o matrículou reclassificá-lo.

    Mas é um absurdo essas escolas submeterem crianças tão pequenas a um sistema avaliativo quantitativo ao inve´s do qualitativo como recomenda a Resolução CNE/CBE n.7/2010.

    Espero que eu tenha ajudado.
    Abçs

  41. Renata comenta:

    dezembro 27, 2012 @ 13:33

    Sou do Rio de Janeiro.

  42. Renata comenta:

    dezembro 27, 2012 @ 15:29

    Fico imensamente grata e acolhida neste momento tão delicado. só Deus sabe o que passei este ano tentando proteger o meu filho. Irei te manter informada sobre caso. Abraços

  43. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 27, 2012 @ 16:53

    Renata, agradeço por você compartilhar aqui este problema … muitos pais serão beneficiados pela sua experiência!

    Vamos ficar na torcida!
    bjs

  44. Renata comenta:

    dezembro 27, 2012 @ 15:41

    Sou muito grata pela sua orientação. Vc me fez sentir acolhida. Abraços

  45. Renata comenta:

    dezembro 28, 2012 @ 16:32

    Seguirei suas orientações e assim que obtiver respostas irei repassar para o seu blog.
    Penso que a grande maioria das escolas não tem como objetivo o bem estar, desenvolvimento e aprendizado do aluno, pois se a mesma estivessem seguiriam as recomendações do MEC e CNE. O que observo são escolas se preocuparem apenas com alguns requisitos da LDB para que não sofram punição. As regras e normas especialmente para rede privada deveriam ser mais rígidas e claras.
    Conte comigo Sônia. A Educação sempre será o caminho para evolução. Não posso e não devo admitir tamanha injustiça no aprendizado de uma criança de 6 anos. Tiraram do meu filho a magia do descobrir, a curiosidade do saber , sua confiança, segurança e capacidade foram totalmente ameaçadas e danificadas. Farei o possível e impossível para trazer de volta o que roubaram do meu filho. Às vezes choro, mas não por me sentir derrotada, mas sim muito fraca e cansada. Retomo minhas forças e caminho. Nessa luta toda jamais perdi a Educação, o Amor, a Perseverança e o Discernimento. Desculpa o desabafo, mas às vezes me sinto só nessa jornada. Muito obrigada e conte comigo.Abraços

  46. Profa. Sônia Aranha comenta:

    dezembro 28, 2012 @ 17:33

    Abraços Renata !!

  47. maria aparecida comenta:

    janeiro 2, 2013 @ 4:00

    Meu filho estuda em uma escola filantrópica do Rio de Janeiro (Legião da Boa Vontade – LBV) ele tem 10 anos e foi reprovado no 4 ano apenas em matemática a média da escola era 6 ele tirou 5,4 na recuperação posso recorrer de alguma forma . Obrigada

  48. Profa. Sônia Aranha comenta:

    janeiro 2, 2013 @ 15:16

    Olá Maria Aparecida,

    Veja bem, o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente em seu artigo 53 , inciso III diz que o aluno tem o direito de contestar critérios avaliativos a instâncias escolares superiores de modo que vc pode invocando o ECA entrar com pedido de reconsideração.

    Entre com o pedido na propria escola endereçado a direção dizendo que reter uma criança em apenas um componente curricular por 0,6 é um descalabro porque toda a legislação do ensino do país indica e orienta para um sistema de avaliação qualitativo em detrimento de um quantitativo e que perder um ano por 0.6 em um único componente curricular é adotar o obscurantismo como proposta pedagógica.

    Diga que espera que a instuição de ensino convoque o Conselho de Classe para reavaliarem o seu filho e que aguarda uma devolutiva por escrito no prazo de 10 dias.

    Em geral, a escola mantém a retenção e fica furiosa com os pais que se atreveram a questionar uma decisão.

    Mas é assim mesmo que funciona, seu filho tem o direito e ponto.

    Quando a direção lhe der a devolutiva matendo a retenção você pega a devolutiva por escrito e faz um pedido de recurso junto a Região Metropolitana que supervisiona esta escola. No site da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro vc encontra as regionais e verifique pelo bairro da escola qual é que supervisiona a escola.

    Encaminhe o pedido para lá endereçado ao dirigente e aguarde pronunciamento, ok?

    Abçs

  49. Jane comenta:

    janeiro 8, 2013 @ 22:45

    Olá, meu filho no COLÉGIO MILITAR DA BAHIA,o ano passado foi pr o conselho de classe em Inglês e foi aprovado esse ano foi novament para o conselho pois tirou 4,7 e seria necessário 5,0 e foi reprovado,tem alguma norma q posso utilizar para reivindicar um aprovação?A matéria foi geométria.

  50. Profa. Sônia Aranha comenta:

    janeiro 9, 2013 @ 0:04

    OLá Jane,

    Não conheço a legislação específica da Bahia , muitos menos do Colégio Militar que deve ter diferença no sistema pedagógico.

    Mas , vivemos em país democrático de modo que acredito que você pode pedir recurso para o diretor do Colégio.

    Elabore documento , segue modelo

    Ilma Sra.

    ————————-

    Diretora do Sesi – Unidade ……

    P E D I D O D E R E C U R S O

    Eu , __________________, responsável legal do aluno _________________, estudante regularmente matriculado no _________________desta conceituada instituição de ensino, venho mui respeitosamente a V.Sa., pedir recurso diante da decisão pela retenção de meu filho de acordo com o que estabelece o artigo 53 , inciso III do Estatuto da Criança e do Adolescente.

    Meu filho…………………. (relate os fatos)

    Diante disso , peço a V.Sa que interceda convocando novamente o Conselho de Classe para que o processo de ensino/aprendizagem de meu filho seja reavaliado.

    Subscrevo-me

    É isso ! Abraços

  51. andreia comenta:

    janeiro 17, 2013 @ 18:57

    Boa tarde,

    Meu filho estuda em colegio particular, cursou o 3 ano fundamental, ficou de recuperacao porem nao passou conforme tenho lindo, nos tres primeiro ano nao e aconselhavel reter a criança, ele sabe ler escrever, horas, tabuada. So nao foi bem nas provas por ser muito dificies

  52. Profa. Sônia Aranha comenta:

    janeiro 20, 2013 @ 0:37

    Andreia,

    A Resolução CNE/CBE n.7/2010 recomenda que não se deve reter nos três primeiros anos do ensino fundamental , porém é apenas uma recomendação e a escola pode reter. Agora que já estamos em meados de janeiro não há nada a ser feito é encarar mais um ano com ânimo e acompanhamento bem de perto do processo de ensino/aprendizagem, ok? Abraços

  53. danielle comenta:

    janeiro 28, 2013 @ 5:01

    oi eu estou no 2 ano do ensino medio e reprovei fiquei em 5 materias sendo elas matematica,geografia,filosofia sociologia e ingles so que durante o ano eu sofri bullying e o colegio nao solucionou o meu problema minha mae tentou recorrer e nao deu em nada sendo que eu vim de colegio publico e era bem mais facil sou de londrina do colegio marista

  54. Profa. Sônia Aranha comenta:

    janeiro 29, 2013 @ 2:12

    Olá Danielle,

    Veja bem , reprovar em 5 matérias não há muito o que fazer , sobretudo, agora que já estamos no final de janeiro.

    E sendo você do Paraná eu desconheço se há uma legislação específica aí. Se fosse aqui em São Paulo eu saberia dizer para você que existe, porém vc também estaria fora do prazo.

    Então, Danielle , infelizmente agora não há o que fazer a não ser enfrentar novamente o 2o ano.

    Mas o que vc deve fazer , desde o início do ano ficar atenta e se houver bullying de imediato avisar a escola. A escola não fazendo nada vc vai com a sua mãe buscar a Procuradoria da Justiça da Infância e da Juventude,ok?

    Se acontecer algo do tipo , volte aqui para que eu oriente você ,ok?

    Agora , estudar , estudar , estudar … já no início do ano.. e deixe esses malas de lado , não ligue para eles … foco nos estudos Danielle ,ok?

    Abraços

  55. Márcia LIma comenta:

    janeiro 30, 2013 @ 10:01

    Gostaria de saber se um aluno com Sìndrome Daw pode ser reprovado no terceiro período da Educação Infantil. Quais vantagens dessa ação?

  56. Profa. Sônia Aranha comenta:

    janeiro 31, 2013 @ 23:09

    Olá Márcia Lima, não há retenção na Ed.Infantil, portanto, não havendo retenção não há vantagem.
    A escola está equivocada.

    Leia a legislação sobre educação de necessidades especiais,ok?

    Abraços

    1. Constituição de 1988 (consultar o artigo 208)

    2. Lei 7.853, de 1989, dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração social

    3. Estatuto da Criança e do adolescente, de 1990

    4. Íntegra da Declaração de Salamanca, de 10 de junho de 1994, sobre princípios, políticas e práticas na área das necessidades educacionais especiais

    5. Capítulo da LDB, de 1996, sobre a Educação Especial

    6. Decreto nº. 3.298, de 1999, regulamenta a Lei no 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência

    7. A lei 10.172, de 2001, aprova o Plano Nacional de Educação que estabelece vinte e oito objetivos e metas para a educação das pessoas com necessidades educacionais especiais

    8. Resolução número 2, de 11 de setembro de 2001 que institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica

    9. Íntegra do Decreto no. 3.956, de outubro de 2001, que promulga a Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência (Convenção da Guatemala)

    10. Resolução do Conselho Nacional de Educação nº1/2002, define que as universidades devem prever em sua organização curricular formação dos professores voltada para a atenção à diversidade e que contemple conhecimentos sobre as especificidades dos alunos com necessidades educacionais especiais

    11. A lei nº 10.436/02 reconhece a Língua Brasileira de Sinais como meio legal de
    comunicação e expressão

    12. Decreto No. 5.626/05 – Dispõe sobre a inclusão da Libras como disciplina curricular, a formação e a certificação de professor, instrutor e tradutor/intérprete de Libras

    13. Decreto número 6.571, de 17 de setembro de 2008, que dispõe sobre o atendimento educacional especializado

    14. A Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva

  57. Erika Hatakeyama comenta:

    janeiro 31, 2013 @ 8:16

    Olá Sônia, estou no Japão e gostaria de saber se existe alguma Lei válida que proiba o aluno de repetir de ano no ensino fundamental. É verdade que independente da capacidade do aluno, este deve seguir a ano escolar de acordo com a sua idade?
    Espero respostas…….obrigada!

  58. Profa. Sônia Aranha comenta:

    fevereiro 1, 2013 @ 0:33

    Olá Erika,

    A capacidade do aluno é fundamental e determina, na maioria dos casos, a retenção ou aprovação, mas a relação idade x série é vista também de acordo com cada caso.

    Não há uma lei que proiba a retenção. O que há é um ato normativo do Conselho Nacional de Educação a Resolução CNE/CBE n.07/2010 que recomenda a não retenção nos três primeiros anos do ensino fundamental.

    Portanto, não há nenhuma proibição de reter os alunos. A escola e seus professores estão livres para reter quem queiram dentro de critérios avaliativos objetivos e de acordo com a Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional.

    Abraços

  59. danielle comenta:

    janeiro 31, 2013 @ 22:46

    obrigada

  60. Mariana comenta:

    fevereiro 1, 2013 @ 23:58

    olá, fiquei de recuperação em física, estudo no colegio anglo lider, em recife e fui reprovada. A cordenadora disse que eu estava muito fraca porque nao consegui atingir a nota 5 na ultima prova, e esqueceu completamente das minhas outras notas nos dois semestres, onde fiquei com 6 e 5, dividindo fico com media 5,5. Creio que se eu estivesse com uma media muito baixa nos dois semestres a reprovaçao seria valida, mas nao foi, ela simplesmente ignorou meu desempenho durante o ano letivo e me reprovou por uma nota baixa na ultima prova, queria recorrer, pois é apenas uma unica materia e meu ultimo ano escolar, poderia estar cursando direito na faculdade em que fui aprovada, por causa disso perdi a oportunidade.

  61. Profa. Sônia Aranha comenta:

    fevereiro 2, 2013 @ 3:18

    Mariana,

    Eu desconheço a legislação de ensino específica de Pernambuco, mas faça um pedido de recurso para a Gerência Regional de Educação http://www.educacao.pe.gov.br/?pag=1&men=77 – verifique qual bairro a sua escola fica e busque a Gerência que supervisiona a sua escola.

    Você clicando na região aparecerá o nome e o e-mail do responsável como também o endereço.

    Escreva um documento explicando o que ocorreu. O modelo do documento vc encontra em comentários do post O que posso fazer: meu filho repetiu. http://www.soniaranha.com.br/o-que-posso-fazer-meu-filho-repetiu/ post

    Neste recurso você pedirá que quer uma intervenção da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco junto a escola porque a mesma lhe reprovou em um componente curricular sendo que você é série terminal do Ensino Médio aprovada em vestibular para cursar a faculdade, ok?

    Se você for menor o documento deve ser feito pelo seu pai ou mãe. Se você já tem 18 anos pode ser feito por você mesma.

    Forte abraço e sucesso! Vai à luta porque você poderá reverter essa retenção, ok?

  62. ana cláudia - uberlândia/mg comenta:

    fevereiro 3, 2013 @ 13:16

    olá! Sonia, minha filha tem 9 anos e estava cursando o 3 ano do ensino fundamental, ficou de recuperação em matemática e foi reprovada, ela estudava na escola municipal prof. osvaldo vieira, desde o início do ano de 2012 eu estive procurando a escola, pois a professora mandava muitos recadinhos no caderno na minha filham eu sabia que ela estava com dificuldades , a professora e a diretora me disse que eu poderia ficar despreocupada pois minha estava indo muito bem, e quando chegou no final do ano ela foi reprovada , e a professora ainda disse , que era para procurar um psicólogo, e que tinha mãe que não aceitava que os filhos tinham problemas.Ela foi muito abusada, eu já havia procurado a professora, procurei vice diretora e procurei a diretora, o que me disseram foi pra ficar tranquila que ela estava desenvolvendo bem.Neste ano de 2013 matriculei minha filha em outra escola, pois ela não quis ficar na mesma, ela diz que os coleguinhas vai ficar rindo dela.Gostaria de saber se posso recorrer, e se tem um prazo para isso, pois já estamos começando as aulas novamente.

  63. Profa. Sônia Aranha comenta:

    fevereiro 4, 2013 @ 1:25

    Olá Ana Cláudia,

    No Estado de Minas Gerais eu não sei se há algum ato normativo que possibilite o recurso. Ocorre que agora já em fevereiro é muito difícil você conseguir recurso. Isso deveria ter sido feito em dezembro.

    Mas de qualquer modo você poderá tentar.

    Faça um documento pedindo recurso para a Secretaria de Educação Municipal se a escola for municipal e Estadual se a escola for estadual.

    No entanto, acho difícil eles alterarem alguma coisa em fevereiro e já com transferência de escola, ok?

    Abraços

  64. edna calisto comenta:

    fevereiro 8, 2013 @ 17:13

    minha filha fez recuperação e perdeu pela terceira vez ela esta retida no nono ano o devo fazer

  65. Profa. Sônia Aranha comenta:

    fevereiro 8, 2013 @ 23:32

    Edna, conte-me o caso com maiores detalhes e me diga de qual Estado você é ok?
    Facilita para eu lhe orientar melhor.
    Forte abraço

  66. Luiza de Matos Souza comenta:

    março 6, 2013 @ 19:18

    Oi, Eu sou aluna do COLEGIO DA POLICIA MILITAR DA BAHIA, não frequentei as aulas de educaçao fisica no ano passado. E acabei sendo reprovada. Tirei notas boas em todas as outras materias, e não frequentei as aulas de educaçao fisica por motivos de saude. O professoar não aceitou o meu atestado medico, e como eu sou de menor, eu acredito que o professor deveria mandar algum recado para os meu pais informando que eu poderia perder de ano por causa dessa materia.. O que nao aconteceu. Minha mae fez uma queixa na ouvidoria. E ainda nao recebeu nenhum retorno. Eu iria passar para o primeiro ano. E ja temho 3 semanas. Repetindo o nono ano. Por favor. Me ajude. O que eu devo fazer?

  67. Profa. Sônia Aranha comenta:

    março 6, 2013 @ 22:19

    Olá Luiza que situação!!

    Veja bem, para você fazer algum tipo de denúncia será preciso montar um processo.

    1) Pegue todas as suas notas de todos os bimestres e de todos os componentes curriculares;

    2) Pegue todas as faltas que você teve.

    3) Pegue também quais são os critérios do sistema de avaliação da sua escola, por exemplo, o aluno passa de ano com qual média?

    4) A partir destes dados é possível elaborar um recurso e enviá-lo ao Conselho de Educação do Estado da Bahia.

    Veja bem, um aluno não pode ficar retido por falta apenas em um componente curricular. A frequencia que a Lei de Diretrizes e Base fala é 75% do total de horas/aulas. Então, não é por matéria e sim no total.

    Veja bem, um aluno pode ficar retido em falta se ultrapassar 25% de faltas. No geral.

    Então tem um problema aí ou vco não compreendeu direito ou a escola está totalmente errada, ok?

    Envie esses dados que eu lhe ajudo a pensar se há alguma saída a esta altura do campeonato.

    Abraços

  68. Raul comenta:

    março 14, 2013 @ 2:33

    olá tenho uma duvida!
    formei em Análises Clínicas o ano passado, mais ainda não peguei Diploma porque estou retido na disciplina de Matematica, passei em todas outra materias com notas bouas, e só não passei em Matematica, lembrando que matematica não é materia espeficia do Curso! não pude trabalhar ainda pq não tenho Diploma, e pra pegar o Diploma eles alegam que eu tenho que fazer o curso de Verão, que é praticamente juntando o valor de todas as mensalidades que eu paguei no perildo! é mto caro, e não participei de nehum conselho de classe pois a gnt não era informado qndo tinha! Gostaria de saber mesmo eu não tando estudando mais, tem como eles me aprovado no Conselho?

  69. Profa. Sônia Aranha comenta:

    março 14, 2013 @ 6:00

    Olá Raul, eu não conheço muito bem as questões que envolvem o ensino superior mas:

    – A sua faculdade tem um Regimento. Nele consta o sistema de avaliação e os procedimentos. Vá até a faculdade e peça uma cópia para consulta.

    – Leia o contrato de prestação de serviço que vc tem com a faculdade e veja se consta este tipo de situação.

    Parece que o procedimento está ilegal. Se vc não passou em uma disciplina esta deveria ser oferecida ou neste semestre ou no seguinte e o pagamento seria feito apenas dela , razão pela qual pegue o contrato e leve no PROCON para saber se eles estão de acordo com o contrato que rege a relação de consumidor ,ok?

    Quanto ao Conselho acho que não há em faculdade…. não sei lhe dizer porque faculdade particular desconheço o funcionamento.

    Mas leia o Regimento e vá até o PROCON.

    Abraços

  70. Sandra silva souza comenta:

    março 20, 2013 @ 3:33

    Olá, gostaria de sanar uma dúvida: um aluno vindo de uma outra escola com declaração dizendo que ele está reprovado nas disciplinas de álgebra e geometria, e nessa escola não tem regime de Progressão parcial, posso fazer a matrícula na série em que ele ficou reprovado nessas disciplinas e também fazer um processo de reclassificação? Isso não irá interferir nas informações que foram lançadas no Censo Escolar?
    As Unidades Escolares ficam no município do rio de janeiro.

  71. Profa. Sônia Aranha comenta:

    março 20, 2013 @ 4:27

    Sandra, acho que está correto o procedimento que você está pensando em fazer. Quanto ao Censo, acho que não tem problema …

    Porém, todo procedimento de secretaria na dúvida deve ser compartilhado com o supervisor de ensino (não sei o nome deste cargo aí no Rio) isto é , deve ser esclarecido com o órgão que fiscaliza a escola,ok?

    Abraços

  72. Rinaldo Silva comenta:

    março 21, 2013 @ 0:19

    Olá, tenho um filho atualmente com 10 anos e que em 2012 frequentou o 4º ano fundamental numa escola particular em Rio Grande-RS, ficou em exame precisando de média 4,0 para ser aprovado, porém, tirou 3,5 numa prova conjunta de Portugues e Matemática sendo reprovado nesta escola. Em 2013 procurei outra escola que possui metodo de aproveitamento de estudos e o matriculei no 5º ano, porém, quando solicitei o histórico da escola anterior, esta trabalha com nota única (aprovado ou reprovado), não discrimina notas por disciplina. A escola atual necessita da discriminação das notas para aplicar o método somente nas disciplinas reprovadas. Solicitei uma DECLARAÇÃO da escola anterior acompanhando o histórico, informando que o aluno prestou exame em prova conjunta de Português e Matemática, sendo que ainda solicitei o desmenbramento das notas por disciplinas, já que o aluno poderia ter alcançado a média 4,0 numa ou outra disciplina da prova e a escola se negou a fornecer a Declaração que resolve o problema na atual escola. Você tem alguma sugestão de que procedimento eu busque antes do lento sistema judiciário, uma vez que o aluno possui este direito de carregar disciplina pelo método de aproveitamento de estudo e está impedido devido ao estatudo de uma determinada escola.

  73. Profa. Sônia Aranha comenta:

    março 21, 2013 @ 3:57

    Rinaldo, minha sugestão é você buscar o órgão que supervisiona a escola. A escola particular está subordinada a Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul que está dividida em Coordenadorias Regionais (CRE) que supervisionam a escola.

    Abaixo segue o link da CRE-18 Rio Grande Rua Fernando Duprat da Silva 94 • CEP 96200-540
    Tel. 53 3231.3944 (Ped) • 3233.7650 (Gab) • Fax 3231.7777

    http://www.educacao.rs.gov.br/pse/html/cre.jsp?ACAO=acao2&CRE=18

    Você ligue lá e peça para falar com um coordenador que supervisiona a antiga escola de seu filho e explique o que está acontecendo e que vc precisa que a escola forneça um histórico escolar compatível com a outra escola, isto é , que detalhe nota por nota relativa aos componentes curriculares para que a escola de destino possa matricular o seu filho com as dependências.

    Abraços

  74. Marianna Gouveia comenta:

    março 21, 2013 @ 12:25

    Mariana, acho entendi perfeitamente o que aconteceu e te digo que neste caso a escola está correta sim. Mesmo que vc tenha obtido uma média de 5,5 (quando deveria ser 6 ou 7) a média da sua prova final não chega nem à isso (quando pelo que entendi vc deveria tirar pelo menos 5). Significa que vc não cumpriu com as exigências estabelecidas pela instituição em que vc estuda. Se estiver-mos falando de uma escola da rede pública de ensino então o caso eh REALMENTE este. Moro em pernambuco tb, Recife para ser mais exata e fiz parte da rede pública quando estudava há alguns anos.

    Tudo o que eu vejo aqui, com excessão de um ou doi casos, são mães que não querem pagar mais um ano de escola mas que não forçam seus filhos à estudar. Em vez de televisão e vídeo games, de baladas e cinemas com os amigos, eles deveriam estar estudando para buscar um futuro melhor. Fiquem de olho no interesse que seus filhos demonstram pela escola e pelo aprendizado em si. O fato de vcs colocarem-lhes nas barras de suas saias sempre que eles cometerem erros não contribuirá em nada para sua formação como cidadãos.

  75. Iara Azevedo comenta:

    março 21, 2013 @ 21:13

    meu sobrinho foi reprovado em uma materia por 2 décimos e minha dúvida é? pode um alundo ser reprovado por décimos? o que devo fazer e onde devo procurar solucionar essa situação? obrigada

  76. Profa. Sônia Aranha comenta:

    março 21, 2013 @ 21:39

    Olá Iará,

    Pode se o sistema de avaliação definir que é décimos, mas não é recomendável.

    O problema é que já estamos em Abril e agora será muito difícil reverter a situação.

    Entre com recurso no órgão público que supervisiona a escola, ok?
    Leia http://blog.centrodestudos.com.br/2011/12/o-que-posso-fazer-meu-filho-repetiu/
    Abraços

  77. Roberta comenta:

    março 22, 2013 @ 19:18

    Boa tarde,moro no RJ e minha filha estudava em uma escola particular até o dia 15/03,tirei ela da escola pois percebi somente agora com clareza no início do ano quando tirei ferias que minha filha não estava sabendo fazer nada nem dias da semana ,meses,números e junção das letras.Ela reconhece o alfabeto nas letras cursiva porem tem dificuldade em qualquer outro tipo de letra tem uma dificuldade muito grande nos sons,não sabe juntar as letrinhas nem para ler a palavra mais básica como “uva”.Fiquei totalmente fragilizada ao saber que minha filha estuda na escola a tres anos e ela nao sabe nem o basico,retirei minha filha da escola pois ao perceber que os professores nem a direçao estavam preparados pra fazer algo por minha filha ja q eu tentei desde o ano passado falar com eles q tinha algo de errado acontecendo pois eu estava percebendo que minha filha não estava evoluindo nos deveres.No inicio desse ano cheguei a perguntar se n era o caso deles reterem ela para q assim pudessem trabalhar novamente a alfabetizaçao com ela so q eles me afirmaram q minha filha sabia td e lia muito bem.Deixei ela até o meio de março na escola pois estava achando q eles tinham razao e que minha filha nao queria estudar comigo ja q eles disseram q ela lia td e so tirava notas boas.Retirei ela da escola após minha filha chegar em casa dizendo que uma professora disse pra ela q ela deveria ter ficado reprovada ja q ela nao sabia mta coisa e q ela tinha q dar graças a deus por ter passado,além da minha filha chorar e n querer ir pra escola tds os dias ela tbm reclamava dizendo q a professora segurava ela com força pelo braço e a colocava com raiva sentada na cadeira dela sem deixar ela ir ao banheiro.Bom juntou td isso e eu vi q além dela nao saber praticamente nada ela ainda tava sendo reprimida de uma forma um tanto abusiva.Agora minha filha foi para uma escola publica e fez uma avaliaçao para ver em q nivel ela estava,os professores e a direçao me perguntaram se minha filha estava realmente matriculada em alguma escola pois era inacreditavel q ela n soubesse fazer o basico.Me ajudem a entender pois chego a estar deprimida pois estes anos pagando escola pra minha filha ter sido esquecida e ainda mal tratada e o boletim dela ter notas otimas? Como eles passaram ela sem saber nd? faziam a prova com ela soletrando as letras,pq so assim q ela escreve mas n le.Isso foi correto? A atual professora diz q ela n esta nem acompanhando turma fraca,o que devo fazer em relaçao a antiga escola q contribuiu ate msm com a frustração q minha filha esta tendo na escola nova e minha cabeça q está a mil sem saber o que fazer. Me ajudem.

  78. Profa. Sônia Aranha comenta:

    março 22, 2013 @ 19:57

    Prezada Roberta, em qual ano a sua filha estava matriculada nesta escola particular?

    Me informe para eu entender melhor o caso e poder lhe orientar melhor, ok?

  79. Roberta comenta:

    março 22, 2013 @ 20:45

    ela estava matriculada la desde a pré escola e atualmente ela cursava o 2° ano.

  80. Profa. Sônia Aranha comenta:

    março 24, 2013 @ 3:04

    Prezada Roberta,

    1) Você pode constituir um advogado e tentar com ele construir uma ação por danos financeiros e morais , já que pagou mensalidade, as notas diziam que sua filha tinha conhecimento básico da alfabetização mas não é isso que ocorre.

    2) Por outro lado, não é o fim do mundo. O 2o ano é o início da alfabetização. É a 1a série antiga. Então, sua filha pode estar iniciando o entendimento dos conceitos de letras, sílabas, palavras.

    3) Recomendo você levá-la a fazer uma avaliação psicopedagógica para compreender se a dificuldade que ela tem está relacionado com trabalho pedagógico falho da outra escola ou se ela tem algum tipo de comprometimento.

    Com uma avaliação vc terá orientações melhores inclusive para fornecer para a nova escola, ok?

    Com a avaliação vc saberá se sua filha não sabe porque não aprendeu e daí basta um trabalho de reforço ou se há algum tipo de problema requerendo um trabalho psicopedagógico específico, ok?

    Abraços

  81. Roberta comenta:

    março 26, 2013 @ 21:37

    Obrigada,estarei fazendo o que for preciso pra ajudar minha filha neste momento de fragilidade. Ela está abalada pois diz q os novos amiguinhos estão chamando ela de burra mas já estou me dedicando totalmente a ela e fazendo ela entender melhor a situação e entender q td tem seu tempo e q agora ela terá meu apoio em tempo integral. Obrigada e abraços.

  82. Tânia Aparecida Mendes Lima comenta:

    abril 10, 2013 @ 19:49

    Professora sou secretaria em uma escola e gostaria de saber se um aluno que esta fora da faixa etária, sendo reprovado por rendimento escolar pode ser reclassificado no ano seguinte, já li e entendi que não, pois fala que ele pode ser reclassificado se ele apresenta rendimento escolar. aguardo sua resposta.

  83. Profa. Sônia Aranha comenta:

    abril 10, 2013 @ 21:23

    Olá Tânia,

    Digamos que um aluno está com 10 anos e matriculado no 2o ano do ensino fundamental. Isso significa que ele está defasado em relação ao ano escolar e sua idade.

    Neste caso se no Regimento Escolar da escola constar o expediente da reclassificação a escola poderá reclassificá-lo por intermédio de avaliações e avançá-lo para o 5o ano.

    Digamos que um aluno está com 8 anos e matriculado no 2o ano mas tem uma capacidade enorme e após avaliações constata-se que ele pode cursar o 4o ano.

    Neste caso (incrível, mas é verdade) não é possível reclassificar o aluno porque não há defasagem de idade em relação ao ano que está cursando.

    Espero ter respondido a sua questão. Mas estou aqui para quaisquer outros esclarecimentos.
    Abraços

  84. rosa m dias comenta:

    junho 5, 2013 @ 1:57

    boa noite mudei minha filha no meio do ano passado de escola (ela estuda na rede particular )e quando chegou no final do ano a secretaria da escola veio falar que minha filha na tinha condicoes de passar de ano ela cursava o primeiro ano (antigo pre ) sendo que trocaram de professor 3 vezes em 6 meses e colocaram o RA dela maticulado de novo no primeiro ano.troquei ela de escola e expliquei a situacao ela foi matriculada no segundo ano mas a poucos dias fui chamada na escola e disseram que o RA dela esta matriculado no 1 ano.o que faco.obrigada

  85. Profa. Sônia Aranha comenta:

    junho 5, 2013 @ 3:16

    Olá Rosa, você fala do Estado de São Paulo ,não?

    Então, vamos compreender a situação:

    – em 2012 a sua filha cursou o 1o ano e foi retida.
    – a escola fez a matricula em 2013 novamente no 1o ano.
    – você fez a transferência de escola e a escola atual fez a matricula no 2o ano em 2013 , porém no GDAE ela consta no 1o ano.

    Bem, aqui há inúmeros erros de secretaria de escola.

    1) Sua filha foi retida no 1o ano em 2012, então, a escola atual deveria ter solicitado de você a transferência que é um documento que a escola anterior faz para indicar qual é o ano que a aluna deve ser matriculada.Além disso, após 40 dias, mais ou menos, a escola anterior necessariamente tem que expedir o histórico escolar com as notas e este é entregue na escola nova para que a mesma saiba em qual ano deve ser feito a matrícula.

    2) A escola atual não fez esta checagem e matriculou a aluna no 2o ano apenas baseada em seu relato, de modo que a matricula foi feita de forma irregular;

    3) Agora no meio do ano a escola se dá conta que na verdade sua filha havia sido retida e, portanto, não pode cursar o 2o ano.

    Erro grave da escola.

    Bem, para resolver isso seria reclassificando a sua filha, mas em geral o 1o ano não é feito a reclassificação. O que deveria ter sido feito no final do ano passado é um recurso , mas agora também não resolve.

    Não há muito o que fazer neste caso… acho que sua filha terá que retornar para o 1o ano, mesmo isso sendo um grande problema para ela.

    Mas você poderá tentar falar com a direção para que ela resolva o problema com o supervisor de ensino alegando que a aluna não só cursou os 6 meses no 2o ano, como se saiu bem (ela foi bem?) nas avaliações atestando sua capacidade de continuar no 2o ano.

    Será difícil sair dessa do ponto de vista legislação de ensino, porque não há expediente que permita o avanço, a reclassificação ou mesmo o recurso neste momento do ano letivo, mas tente conversar com a direção da escola para que consigam resolver a questão.

    Outra saída é a Justiça. Entrar com mandado de segurança para garantir a matricula da sua filha. Suponho que esta será a saída mais fácil, mas há custas com advogado e a escola pode ficar irritada, no entanto parece ser uma solução possível desde que vc constitua um advogado que entenda de direito escolar, ok?

    Abraços

  86. Rosangela comenta:

    agosto 27, 2013 @ 19:35

    só para tirar duvida. Minha filha ficou retida no 2° ano do Fundamental de 2010.em 2 matérias Português e Ciências

    as notas foram o seguinte: Português
    (1° Bimestre 5,0 ) (2° Bimestre 4,0 ) (3° Bimestre 4,0 ) ( 4° Bimestre 4,0) ( MEDIA ANUAL 4,3) ( MEDIA FINAL 4,2 RETIDO)

    as Notas de Ciências
    (1° Bimestre 7,0) (2° Bimestre 5,0 ) (3° Bimestre 4,5) (4° Bimestre 4,5) (MEDIA ANUAL 5,3 ) (MEDIA FINAL 4,6 RETIDO ) nas outras a media minima que foi aprovada foi de 5,3 e a máxima foi de 8,9. sera que ela não tinha condições de dar continuidade aos estudos no 3° ano fundamental? essa minha pergunta?

    Essas abaixo foi em 2011 quando estava repetindo o 2° ano onde foi retida em 2010. ela hoje encontra se no 4° Ano onde poderia estar no 5° ano.
    LING PORT
    8,5
    8,5
    8,5
    8,5
    8,5
    APR
    ARTE
    8,5
    9,0
    9,0
    8,8
    8,8
    APR
    ED FIS
    9,0
    9,0
    9,0
    9,0
    9,0
    APR
    HIST
    8,5
    8,0
    8,5
    8,3
    8,3
    APR
    GEO
    8,5
    8,0
    8,5
    8,3
    8,3
    APR
    ENS REL
    9,0
    9,5
    9,0
    9,2
    9,2
    APR
    MAT
    9,0
    9,5
    8,5
    9,0
    9,0
    APR
    CIEN NAT
    8,5
    8,0
    9,0
    8,5
    8,5
    APR

  87. Profa. Sônia Aranha comenta:

    agosto 28, 2013 @ 2:17

    Rosangela,
    Sim, com certeza.
    O problema é que o sistema de avaliação da escola de sua filha é quantitativo, isto é, o que importa é a quantidade de pontos que sua filha conseguiu. Então, no Regimento Escolar da escola deve constar que não atingindo os pontos em duas disciplinas fica retido.
    Mas você poderia (se a escola tivesse lhe informado) ter entrado com pedido de reconsideração porque sua filha poderia ser aprovada pelo Conselho de Escola ,afinal em todas as demais disciplinas ela atingiu plenamente os objetivos.
    A escola foi muito rigorosa, infelizmente.

    Abraços

  88. Vivian comenta:

    setembro 11, 2013 @ 11:53

    Ola, gostaria de saber se existe alguma lei que proíba uma escola particular de reter meu filho na alfabetização?
    Estou desesperada pois a escola afirma que não vai conseguir e todos dizem que é péssimo para qualquer criança reprovar nessa fase…

  89. Profa. Sônia Aranha comenta:

    setembro 11, 2013 @ 18:03

    Boa tarde Vivian,

    A Resolução CNE/CBE n.07/2010 recomenda que não ocorra retenção nos três primeiros anos do ensino fundamental e é muito contundente. Porém ainda trata-se de uma recomendação, mas já é um bom argumento para você usar na discussão junto a escola.

    Mas de qualquer maneira você poderá ,caso ocorra retenção , recorrer na seguinte sequencia:

    1) Junto a direção da escola
    2) Junto a Diretoria de Ensino
    3) Junto ao Conselho Estadual de Educação

    Se você for de São Paulo há uma Deliberação que dá os procedimentos ,ok? Me avisa se vc for de São Paulo para eu lhe indicar a Deliberação.

    Abraços

    Leia:

    http://blog.centrodestudos.com.br/resolucao-cneceb-n-07-14122010-novas-diretrizes-curriculares-para-o-ensino-fundamental-de-9-anos/

    http://blog.centrodestudos.com.br/resolucao-no-7-de-14-de-dezembro-de-2010/

    http://blog.centrodestudos.com.br/abolida-a-retencao-nos-primeiros-tres-anos-do-ensino-fundamental-de-9-anos/

  90. maria do carmo comenta:

    outubro 4, 2013 @ 22:58

    Boa noite,gostaria de saber se o meu filho podera estar reprovado no 3 bimestre,ele esta cursando o 8 ano e a coordenadora da escola falou que ele nao tem mais chance esta correto? gostaria de saber o que fazer para ajudar o meu filho. sou de sao paulo e gostaria de saber se ele podera recuperar neste ultimo bimestre.

    obrigada maria do carmo.

  91. Profa. Sônia Aranha comenta:

    outubro 5, 2013 @ 17:17

    Olá Maria do Carmo,

    1) Peça o Regimento Escolar da escola para você ler o sistema de avaliação e verificar como ele é porque a priori qualquer aluno pode se recuperar em 1 bimestre que ainda temos para terminar o ano letivo. Se o sistema de avaliação for quantitativo, isto é, for por pontos/nota de 20 por exemplo, então, é preciso contar e verificar quantos pontos faltam para ele completar os 20 pontos… deve haver também um expediente de recuperação. Não dá para a escola dizer em início de outubro que um aluno vai reprovar .

    2) Marque reunião com a direção da escola com os seguintes argumentos:

    2.1) Estamos em início do 4o bimestre e a coordenadora já afirmou que meu filho será reprovado;
    2.2) Isso vai contra o Regimento Escolar da escola porque o ano letivo (200 dias) ainda não terminou e meu filho ainda não foi submetido a expedientes de recuperação;
    2.3) A legislação de ensino recomenda que todo o tipo de providências deve ser feita para promover a construção do conhecimento e os avanços necessários. Se a escola em outubro já diz que meu filho será retido ela tira a responsabilidade dela de ajudá-lo a sanar as dificuldades e ultrapassar os obstáculos, pois o ano letivo possui 200 dias e muito antes do seu final a escola já dá seu veredicto;
    2.4) Diante da minha recusa em aceitar uma retenção em outubro, solicito da escola os seguintes procedimentos:
    2.4.1) Uma lista de exercícios e tarefas ,com indicação de atividades e sugestões de colaboração para que eu possa ajudar o meu filho em casa;
    2.4.2) Submetê-lo,como reza a Lei de Diretrizes de Base da Educação n.9394/96, a recuperação paralela, com aulas no período contrário a sua aula normal com atividades de recuperação;
    2.4.3) Um relatório dos professores constando as dificuldades de aprendizagem do meu filho,com os conceitos que ele ainda não construiu e indicações de recursos pedagógicos que o façam ajudá-lo a avançar;
    2.5) Vou querer que o processo de ensino/aprendizagem do meu filho passe pelo Conselho de Classe antes de sua retenção;
    2.6) E após todos esses expedientes se ele for retido, ainda assim buscarei o direito que ele tem de contestar a retenção garantidos na Deliberação CEE 120/2013 , caso considere que os procedimentos propostos pela escola tenham sido insuficientes.

    Faça isso por escrito e entregue para a Direção da escola e guarde uma cópia protocolada.

    Leia ainda http://blog.centrodestudos.com.br/nova-deliberacao-n-1202013-reconsideracao-e-recurso-de-avaliacao-final/

    De modo que entenda… ele pode ficar retido após a escola ter feito de tudo e vocês em casa mais um pouco para ajudá-lo a construir os conceitos que foram estudados. Daí se isso não ocorrer, o melhor é a retenção, pois ele seguirá mais seguro.

    No entanto, a escola não pode dizer sem esforço que ele ficará retido, pois é responsabilidade dela promover recuperação paralela.

    Se você não concordar com a retenção, mesmo a escola fazendo de tudo para promovê-lo, mesmo assim você tem o direito de contestar e há este expediente com prazos bem definidos na Deliberação CEE n.120/2013, ok?

    Abraços

Por favor, Deixe um comentário aqui !




  • Veja Também


    Meta