A superdotação de crianças é uma questão que as escolas não sabem lidar porque , em geral, estão tão preocupadas com o déficit disso e daquilo que crianças super dotadas passam completamente desapercebidas ou neglicenciadas.

A Dra. Claudia Hakim , membro do Conselho Brasileiro de Superdotação , indicou os colégios que melhor lidam com crianças superdotadas.
Recomendo a leitura aqui – Blog Mãe de Crianças Superdotadas

Tags: , , ,

Veja Também:

19 Comentários »

  1. Márcia comenta:

    setembro 10, 2012 @ 0:30

    Boa tarde Dra Cláudia. Sou mãe de Ana Laura, que fez 3 anos em agosto último. Ainda não vai à escolinha, porque desde que decidida a isto, sinto uma dificuldade em virtude de que a turma a ela destinada tem crianças em graus muito diferenciados de desenvolvimento! Ana fala desde os 10 meses. Com 1 ano construia frases e analisava situações… Tem uma escolinha na cidade de Piracicaba, que criou um ano alternativo para estas crianças… Seria o melhor? Semana passada ouvi de uma coordenadora que é melhor a criança mais madura, aqui de Americana ,onde moro. Por outro lado ,me ofereceu uma turminha que da porta disseram que havia criança “grande”lá fora…à parte a estatura, eles eram bebês, pelos trabalhinhos e atividades que presenciei. Que fazer?

  2. Profa. Sônia Aranha comenta:

    setembro 10, 2012 @ 2:14

    Olá Márcia,

    Este blog não é da Dra.Claudia, nós postamos um assunto dela.
    Você poderá encontrá-la no http://www.maedecriancassuperdotadas.blogspot.com.br/
    Mas encaminhamos para ela o seu comentário, ok?
    Forte abraço!

  3. Maria Spong comenta:

    maio 2, 2015 @ 13:03

    Prezada,

    Meu filho acaba de completar 10 anos e apresenta um dislalia que vem sendo tratado com a fono, ele sempre foi muito desafiador, auto didata em seus interesses específicos, (ciências, universo, astronomia), não e desatendo, e sim desinteressado em conteúdo oferecido pela escola, tem pouca motivação e não acredita no formato oferecido a ele, e bilingue por isso busca conhecimentos em inglês, quanto mais le melhor fica no domínio da lingua, a maior parte de seus interesses, são conseguidos em inglês, no site da NASA POR EXEMPLO ele ja esta logrado desde os 5 anos de idade, e agora aprende outras línguas sozinho sem ajuda de professores, entao fiz havaliacao clinica dele e descobrimos um QI superior e halitas habilidades em areas especificas, como não tem domínio da lingua em português a escolas não percebem os conhecimentos dele e trata disso como se fosse imaginação dele, isso e frustrante porque de fato ele sabe do que esta falando e obviamente não e compreendido. ELE TEM IDEIAS INCRIVEIS COMO CRIAR UMA CAPA PARA CELULAR QUE SEJA CARREGADA COM A LUZ SOLAR. Sofre bullyng porque não e uma criança como as outras, embora seja muito sociável e simpatico atrai a atenção das meninas mais que a dos meninos mas e diferente, odeia futebol e ama ciências, não acredita em Deus, não gosta de religião, não reza, faz mantra, seus heróis são: Albert Eisten, Galileu Galilei, Thomas Edson, Stive Jobs, Salvador Dali e Van Gogh, entao outros meninos da mesma idade não tem muito em comum. Ate 2013 ele estudou na escola britânica e la ele estava confortável, mas eu não podia mais pagar a escola, sou separada e não recebo ajuda do pai, tive que tira lo da escola, e dai pra frente não consegui acomoda lo em escola nenhuma, ou são muito caras e cada mima pior que a outra no sentido de aceitar crianças que não estejam no padrão, passei 2014 viajando pra fora do pais e esse ano quando fui coloca lo na escola de novo o mesmo problema, ate com ajuda de uma advogada consegui matricula lo na no terceiro ano do ensino fundamenta em uma escola aqui proximo de casa, obvio que esta sendo muito ruim, pois o conteúdo esta muito aquém da capacidade do meu filho, embora ele também tenha limitações principalmente com a lingua portuguesa. Não sei o que fazer. Pode me dizer o que fazer posso exigir que a escola o matricule numa turma da idade dele independente do histórico escolar?Moro no Rio de Janeiro e me parece que aqui poucas intituicoes estão preparadas para atender crianças com esse perfil.
    GRATA
    Maria Spong

  4. Sônia R. Aranha comenta:

    maio 6, 2015 @ 1:15

    Maria Spong,

    Pela descrição de seu filho pergunto-lhe: você já verificou se ele tem síndrome de asperger? Ou é superdotado?

    Eu tive um aluno com síndrome de asperger super inteligente e super habilidoso na área de ciências, mas uma negação na língua portuguesa. Não conseguia escrever um texto, demorava horas .. eu o recebi no 1o ano Médio , de modo que já com uma longa história escolar. Então eu adaptei os conteúdos programáticos específicos para ele. Ele fazia avaliações orais, o que facilitava muito porque tinha ótima oralidade. E assim foi que eu o inclui em um programa de inclusão. Eu era diretora de escola particular.

    Veja, a escola pode fazer , o problema é você encontrar profissional que assuma uma postura pedagógica inclusiva. O que é difícil de encontrar.

    Se ficar caracterizado uma necessidade educacional especial, além da dislalia, ele pode ser incluído em um programa de inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais o que facilita porque a escola, diante de um diagnóstico, tem necessariamente que assistir o aluno.

    Se for superdotado com mandado de segurança você poderia acelerá-lo.

    Infelizmente a escola, de modo geral, lida com a média, mediocridade. Os alunos com altas habilidades ou com transtornos de aprendizagem sofrem porque o modelo fabril não sai da linha de montagem.

    Mas qual o motivo dele estar cursando o 3o ano do ensino fundamental com 10 anos? Ele deveria estar no 5o ano. Ele reprovou algum ano?

    Você poderá pedir para a escola uma reclassificação. A reclassificação é legal, isto é, consta da lei federal n.9493/96 se tiver avaliação de superdotação ou síndrome de asperger facilitaria o pedido.

    A escola pode reclassificá-lo, mas o problema é que muitas escolas particulares não assumem em seus Regimentos Escolares esse expediente.

    Se você tiver avaliação de superdotação poderá impetrar mandado de segurança para acelerá-lo. Ou poderá tentar acelerá-lo consultando o Conselho Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro.

    Como você pode perceber a dificuldade é grande e não é só no Estado do Rio de Janeiro, não, infelizmente.

    é isso abraços

  5. MArcelo Raga comenta:

    agosto 22, 2016 @ 18:09

    Profa. Sônia Aranha, o meu filho hj tem 04 anos de idade, desde seu 1 ano, ele sempre demonstrou muito interesse por letras e números e brinquedos lúdicos, deixou os carrinhos e outros brinquedos de lado e só brincava com as letras números, formas e quebra cabeças. tanto que aprendeu a montar o alfabeto todo, os números de 01 a 20 com menos de dois anos, inclusive soletrava em inglês, melhor, ainda soletrava de traz pra frente sem pensar. a cada dia que se passava era uma coisa nova que ele mostrava, sem ninguém ensinar ela escreveu seu nome inteiro com palitos plásticos, era só ver o nome na tv ou livro ele escrevia. Hj está começando a fazer contas. Gostaria de achar uma escola mais apropriada para ele!

  6. Sônia R. Aranha comenta:

    agosto 25, 2016 @ 0:18

    Marcelo, recomendo que você faça uma avaliação em seu filho para saber se ele tem altas habilidades/superdotação.

    Quem poderá lhe dar uma orientação melhor é a Dra. Claudia Hakim , o blog dela é http://maedecriancassuperdotadas.blogspot.com.br/ Pode dizer que fui eu que indiquei,ok?

    abraços

  7. Marlon comenta:

    dezembro 20, 2016 @ 11:53

    bom dia, meu filho Enzo de 5 anos, se mostrou sempre muito acima das crianças da idade dele, com 2 anos e meio já sabia ler e escreve aprendeu sozinho vendo videos e livros, hoje tem 5 anos, tem uma facilidade enorme com idiomas, gosta muito de inglês Espanho, árabe e Russo, fizemos teste nele e realmente se trata de uma criança super dotada, ele tem o Q.I 149. queria saber se existe e se pode indicar alguma escola que sabia lidar e conservar os taletos que ele tem. desde ja agradeço ..

  8. Sônia R. Aranha comenta:

    dezembro 22, 2016 @ 5:14

    Marlon, eu recomendo que entre em contato com o blog Mãe de Crianças Superdotadas da Dra Claudia Hakim. http://maedecriancassuperdotadas.blogspot.com.br/ inclusive há um grupo no facebook..https://www.facebook.com/groups/213399982041957/?fref=ts eles dão dicas de escolas e outras coisas..

    Eu não sei lhe indicar escolas, mas a Dra.Claudia Hakim ok?

    abraços

  9. Viviane Nunes Conrado comenta:

    maio 13, 2017 @ 23:24

    Olá,
    Gostaria de saber se você poderia me indicar algum profissional que possa fazer avaliação da minha filha, para altas habilidades e alguma escola em Belo Horizonte.
    ATT

  10. Sônia R. Aranha comenta:

    maio 15, 2017 @ 23:04

    Viviane , não sei lhe responder.. mas lhe passo contato de quem sabe, ok? abraços http://maedecriancassuperdotadas.blogspot.com.br/

  11. Iracema Santos comenta:

    dezembro 15, 2017 @ 18:50

    Prezada,
    Solicito uma orientação a respeito do meu filho que possui 9 anos. Ele aprendeu a ler com 3 anos, sozinho e, com 3 e meio, já tinha fluência na leitura. Ele domina língua inglesa e nunca fez curso. Também ele pesquisa inúmeros assuntos na internet e costuma fazer diversas listas de pesquisa como países , dados estatísticos de diferentes assuntos e outros. Aprendeu a tocar teclado sozinho pela internet. Eu somente achava que era muito desenvolvido para a idade, mas ontem à noite ele me confessou muito angustiado que se sentia na escola como se estivesse em outro mundo, que para se comunicar com os colegas precisa falar assuntos que os coleguinhas entendessem, além disso me disse que a aula de inglês para ele era nula, pois não tinha mais o que aprender. Também ele me mostrou um projeto para criação de jogos que ele escreveu com uma fluência verbal impressionante, escreveu em média 30 páginas em português culta sem desvio de gramática. Eu vi ele escrevendo no celular pessoalmente. Busquei orientação aqui na Bahia, mas não encontrei uma instituição que faça uma avaliação. Cara Doutora, por favor me ajude, sinto meu filho muito ansioso e às vezes entediado.
    Muito Obrigada

  12. Sônia R. Aranha comenta:

    dezembro 16, 2017 @ 7:01

    Iracema, precisa avaliá-lo parece ter altas habilidades.

    Tem um grupo no face que poderá lhe ajudar a encontrar uma local confiável para fazer a avaliação Mãe de Crianças Superdotadas https://www.facebook.com/groups/213399982041957/

    ok?

    abraços

  13. Gleydes comenta:

    março 21, 2018 @ 3:51

    Olá, meu filho foi diagnosticado com asperger aos 7 anos, aos 4 anos fizeram uma avaliação e me disseram q ele tinha traços de genialidade. Eu e todos q convivem com ele, falam muito q ele é muito inteligente. E realmente é. Estou sem saber como lidar com isso. Tenho medo de não saber direcionar corretamente e no futuro um menino tão inteligente se tornar um adulto fracassado. A síndrome dele é imperceptível pra quem não convive com ele. É um grau beemmm baixo. O que vc me recomendaria? Obrigada

  14. Sônia R. Aranha comenta:

    março 21, 2018 @ 15:41

    Gleydes, há um grupo no facebook de mães de crianças superdotadas https://www.facebook.com/groups/213399982041957/ eles tem várias dicas inclusive para efetivar uma avaliação para saber se há superdotação ou é apenas o asperger… Asperger e superdotação se confunde muitas vezes…

    O Asperger é muito inteligente, mas não é superdotado, por exemplo.

    Não entendo muito do assunto, razão pela qual recomendo o grupo do face ou o blog da Dra. Claudia Hakim http://maedecriancassuperdotadas.blogspot.com.br/

    ok?

    abraços

  15. ADAILTON FREIRE DA ROCHA comenta:

    maio 15, 2018 @ 2:56

    Boa noite sou avô do meu Neto Andrey,ele tem uma capacidade extraordinária de aprendizagem,aprendeu Alê aos três anos ,no celular,é tv, gosta de jogos de montagem, tem uma mente de um adolescente desenvolvido, gostaria de ajudá-lo, pós na escola é o menor de todos, não gosta de se enturmar com as crianças, gosta de ficar isolado,agora quando estar com os irmãos,a Júlia de 4 anos e o hartur de 2 anos ,ele é outras crianças.gostaria de ajudá-lo encontrar uma escola melhor para dar uma melhor atenção.

  16. Sônia R. Aranha comenta:

    maio 30, 2018 @ 2:53

    Adailton, eu recomendaria avaliá-lo com um profissional capaz para entendê-lo melhor , visando verificar se trata de uma característica de superdotação ou de asperger , por exemplo. A partir de compreender melhor as características cognitivas do seu neto, daí buscar uma escola que possa auxiliá-lo em sua especificidade.

    Entre em contato com o blog http://maedecriancassuperdotadas.blogspot.com/ acredito que lá obterá informação de profissionais para analisar o seu netinho e indicar escolas mais compatíveis.

    ok?

    abraços

  17. Elisabete comenta:

    setembro 8, 2018 @ 12:42

    Bom dia
    Me chamo Elisabete meu filho Pietro
    Tem 11 anos e foi diagnosticado
    Com Dpac a 3 anos e ainda estou
    Aprendendo a ligar com isso .
    Porem vejo nele um desinteresse na escola nornal e ate hj ele nao consegue escrever
    Ou ler corretamente mas p coisas do interrese dele como games ele consegue.
    Não é comum em crianças nesta idade conseguirem zerar os jogos em 3 dias. Coisa que uma criança nornal faria isso em meses ou nem pensaria no final dos jogos.
    Bom enfim ficaria hs falando sobre ele mas preciso da ajuda de vcs p identificar como devo proceder
    Pois ele faz acompanhamento com Fono a anos , porém não é fono tradicional e sim terapias do metodo Padovan mas qdo fica muito repetitivo ele perde o interesse.
    Nas escola ate vai bem mas a maioria das provas são feitas oralmente devido ter o Dpac ate vai bem mas vejo que falta algo p ela.

    Conseguem me orientar?

    ou

  18. Sônia R. Aranha comenta:

    setembro 11, 2018 @ 18:24

    Elisabete,

    Ter DPAC não significa ter também algum tipo de comprometimento cerebral. O que ocorre apenas é que ele não processa o que ouve de modo fluido, mas não tem nenhum tipo de comprometimento cognitivo. Então, perfeitamente compreensivo ele ser muito hábil em games porque é um outro tipo de exigência, muito mais visual e habilidade manual do que auditiva.

    Se não está resultando o trabalho com a fono, mude de fono ou de tratamento. Ficar anos sem resultado não acho um procedimento adequado. Dê também um tempo para ele … mudar faz bem.

    Do ponto de vista da escola é preciso fazer vários procedimentos para ajudá-lo .. ele está no 6o ano e não vai ficar reprovado.. então.. está caminhando bem.

    Esta pesquisa http://www.scielo.br/pdf//pfono/v17n3/v17n3a04.pdf dirá que com o aumento da idade, e portanto, com a maturação neural melhora o DPAC mesmo para crianças que apresentam dificuldade na escola.

    Nesta pesquisa há uma proposta de tratamento que apresentou resultados http://www.scielo.br/pdf//rboto/v70n3/a23v70n3.pdf

    ok?

    abraços

  19. Dennis comenta:

    setembro 24, 2018 @ 10:48

    Prezada Dra. Claudia
    Meu nome é Dennis, nestes dias fui ler seu trabalho de escolas que tem algum entendimento a respeito de como tratar uma criança de espectro autista. Fiquei surpreso com a “dica” que você recebeu aquí em Brasília. Lamentavelmente, posso lhe dizer que a mesma foi errada, como pai de um menino com autismo leve que estuda naquele colégio, passei maior dor de cabeça com eles, os quais estiveram de prontidão a fazer a gente assinar declarações de quem bom era o trabalho e “nada tínhamos a reclamar” e ver meu filho sofrer mal tratamento de colegas e o descaso dos professores. Se alguma coisa meu filho teve desta instituição, não foi a boa vontade deles e sim das muitas reclamações minhas e de minha esposa. Ano que vêm meu filho não volta a esse colégio. Outra coisa, não nomeio o colégio pois eles fizeram realmente assinar documentos no início do ano letivo que impedem eu mencionar o nome.
    Grato poder cumprimentá-la

Por favor, Deixe um comentário aqui !




  • Veja Também


    Meta