Arquivo de agosto, 2016

acessibilidade234

Fonte: Manual de Acessibilidade Espacial para as Escolas (pg 21) – Secretaria de Educação Especial (Seesp)/2009 (extinta pelo Governo Temer)

“A inclusão escolar é um movimento mundial que condena toda forma de segregação e exclusão. Ela implica em uma profunda transformação nas escolas, uma vez que envolve o rompimento de atitudes de discriminação e preconceito, de práticas de ensino que não levam em consideração as diferenças, e de barreiras de acesso, permanência e participação dos alunos com deficiência nos ambientes escolares. Na escola inclusiva, todos devem sentir-se bem-vindos, acolhidos e atendidos em suas necessidades específicas.

A constituição brasileira assegura, desde 1988, o direito à educação para todos, sem nenhum tipo de discriminação. A escola cumpre papel fundamental para a escolarização de todos os alunos e deve atender as demandas dos alunos com deficiência que encontram barreiras de acesso para sua participação no ensino comum. Nesse sentido, surge a necessidade de adequação dos espaços escolares com base nas normas e legislação vigentes, de forma a garantir a autonomia e a independência desses alunos no seu cotidiano escolar.

A matrícula de alunos com deficiência, nas salas de aula do ensino regular, tem aumentado a cada ano. O Censo Escolar/2008 nos indica que a inclusão escolar desses alunos passou de 34,4% do total de matrículas, em 2007, para 54%em 2008. A presença de alunos com deficiência, na escola comum, tem oportunizado um profundo processo de reflexão sobre a acessibilidade em todos os seus sentidos, inclusive naqueles que se referem às adequações espaciais. Ao propor ambientes inclusivos, ações devem ser adotadas na direção de reconhecer e valorizar as diferenças humanas, para que as condições de acesso, atividade e participação dos alunos se concretizem.

Direitos do Aluno com Deficiência ou Necessidades Especiais curso on-line

Como toda situação nova, a inclusão traz consigo novos desafios e também a necessidade de encontrar soluções inovadoras. Assim, em todo Brasil, há um enorme esforço para formar gestores, professores e funcionários para lidar com as diferenças humanas que estão presentes em todas as escolas. Não basta, portanto, o acesso à matrícula. É necessário, além disso, o investimento em ações que assegurem a acessibilidade nas escolas. Mas como identificar as necessidades de alunos com deficiência? Como buscar alternativas para eliminação das barreiras de acesso? O que fazer para que a escola se torne acessível?

Para garantir condições de acessibilidade espacial, é importante identificar quais barreiras físicas aumentam o grau de dificuldade ou impossibilitam a participação, a realização de atividades e a interação das pessoas com deficiência nas escolas.”

Barreiras físicas podem ser naturais ou construídas tais como: árvores no pátio da escola, degraus ou escadas, vão de portas estreitas que impedem que a passagem de uma cadeira de rodas, dentre outras.

Direitos do Aluno com Deficiência ou Necessidades Especiais curso on-line

Tags: , ,

Comentário



06
ago

As três peneiras de Sócrates

por Sônia R. Aranha às 21:36 em: Educação

socrates

Um homem foi ao encontro de Sócrates, levando ao filósofo uma informação que julgava de seu interesse:

– Mestre, o senhor nem imagina o que me contaram a respeito de um amigo seu. Disseram que o … Nem chegou a completar a frase e Sócrates aparteou:

– Espere um pouco. Disse o mestre. – O que vai me contar já passou pelo crivo das Três Peneiras?

– Peneiras? Que Peneiras, mestre?

– Explico. Disse Sócrates. – A primeira é a peneira da VERDADE: Você tem certeza de que esse fato é absolutamente verdadeiro?

– Não. Não tenho, não. Como posso saber? O que sei foi o que me contaram. Mas eu acho que… E novamente é interrompido.

– Então sua história já vazou a primeira peneira. Vamos então para a segunda peneira que é a da BONDADE: O que você vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito?

– Claro que não! Deus me livre! Disse o homem, assustado.

– Então. Continua Sócrates – Sua história vazou também a segunda peneira. Vamos ver a terceira peneira, que é a da NECESSIDADE: Convém contar? É realmente importante a divulgação desta informação? Resolve alguma coisa? Ajuda a comunidade?

– Devo confessar que não. Disse o homem, envergonhado.

– Então, disse-lhe o sábio, se o que queres me contar
não é VERDADEIRO, nem BOM e nem NECESSÁRIO …

… GUARDE APENAS PARA TI!

E ainda arrematou:

– Sempre que passar pelas três peneiras, conte! Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o mundo e fomentar a discórdia.

Tags: ,

Comentário



 

school-desks-1418686

Recebo centenas de pedidos de ajuda com relação a certificados escolares inválidos.

E por que são inválidos os certificados?

Porque não foram expedidos por escolas autorizadas a funcionar pelo Poder Público , neste caso, representado  pelas Secretarias de Educação dos Estados.

Pode ter um prédio com  cartaz na fachada informando que se trata de um Supletivo , pode ter uma recepcionista dizendo que ao  fazer as avaliações em três meses conseguirá  o certificado de conclusão do ensino médio . Pode até fornecer o certificado em papel, assinado por uma diretora e com a publicação no Diário Oficial.

Nada disso tem valor se  não tiver autorização dada por intermédio de uma Resolução ou Deliberação do Conselho Estadual de Educação do Estado que é um órgão de apoio da Secretaria de Educação .

Atenção: nada tem a ver com o MEC !  Se disserem que a tal “escola” é autorizada pelo MEC, fujam!! O MEC é responsável por criar políticas e pela supervisão do ensino superior. Ensino médio é de responsabilidade das Secretaria de Educação dos Estados, ok?

Então,  se não há autorização , não há certificado válido e não havendo certificado válido, não há  conclusão do ensino médio.

É preciso entender isso.

De modo que antes que você acredite em milagres pedagógicos você deve conferir se aquela portinha  é de fato uma escola e para fazer isso você deve pedir informação para a Secretaria de Educação do seu Estado.

Se você for do Estado de São Paulo tem que entrar em contato com a Diretoria de Ensino Regional de sua cidade ou do bairro que a portinha está localizada.

Sem esta conferência,  eu lhe recomendo fazer sempre o EJA – Educação de Jovens e Adultos em escola pública para não cair em nenhum tipo de armadilha.

Mas se você já caiu na arapuca da portinha e precisa de ajuda, faça o seu comentário aqui para que eu possa ajudá-lo ou se precisar de  contratar os meus serviços para fazer uma busca de informação para você, entre em contato, mas alerto que daí cobro honorários, ok? : sonia@centrodestudos.com.br

Tags: , ,

Comentários (22)



OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O que mais tem por aí é aluno enganado por supletivos de ensino médio que vendem gato por lebre.

O supletivo é particular , mas de fato não é uma escola, apenas um intermediário a vender certificados.

O aluno desavisado, encantado com a rapidez e pouco esforço que terá para obter o certificado de conclusão do ensino médio, cai na arapuca e paga e até faz provas.

Mas o problema é que quando recebe o certificado ele não foi expedido pela “escola” que ele pagou e estudou.

Não.

O certificado é de um outro Estado, em geral, do Estado do Rio de Janeiro.

Essas arapucas em geral também fecham, somem, desaparecem o que torna difícil prestar uma queixa crime ou mesmo entrar com uma ação indenizatória, afinal o certificado entregue não tem validade.

E por que não tem validade?

Porque a escola que consta no certificado não tem autorização de funcionamento da Secretaria de Educação daquele Estado para certificar alunos do ensino médio. Algumas sequer tem autorização de funcionamento de seus próprios Estados.

Exemplo:

O aluno é de São Paulo, capital. Fica todo feliz que encontrou um milagre: em três meses termina os três anos de ensino médio. Paga , faz avaliação e depois recebe uma declaração ou um histórico. Às vezes consegue o certificado e quando isso ocorre o nome da escola que ele supunha ser escola que o certificaria não consta  e sim o de uma outra escola que ele nunca viu e que fica no Estado do Rio de Janeiro.

Ele, desavisado, pega o certificado e lampeiro da vida presta vestibular e ingressa na faculdade. A faculdade não faz conta no primeiro momento da documentação e muitos terminam a faculdade e somente na hora de receberem o diploma é que descobrem que não possuem o registro no GDAE.

O GDAE é um cadastro exclusivo para alunos do Estado de São Paulo, mas como o certificado é do Rio de Janeiro , o aluno não tem o GDAE e sem o GDAE não consegue o diploma de ensino superior mesmo tendo sido aprovado durante todo o curso do ensino superior.

Bem, o que fazer diante disso?

Digo para você que está nesta situação: você entrou em uma fria e não é fácil de sair.

Tudo dependerá da escola que o certificou. Cito algumas que espalharam certificados por aí: Pódio, Centro Educacional Carioca, Centro Educacional Futura, EPEC-AVM, Instituto Latino de Ciência e Tecnologia  são as mais famosas. Todas do Estado do Rio de Janeiro e todas sem autorização de funcionamento lá em seu próprio Estado quem dirá em outros.

Outros casos são escolas do próprio Estado, por exemplo, o Colégio Borba Gato que era de São Paulo, mas perdeu a autorização de funcionamento.

Então, é preciso saber qual é a escola para saber em qual situação ela se encontra lá no Rio de Janeiro e é possível saber por meio do SEEDUC -Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro.

Se a escola lá no Rio de Janeiro na época que certificou o aluno do Estado de São Paulo ou do Paraná ou mesmo de outro Estado tinha autorização de funcionamento é possível tentar um visto confere da SEEDUC e daí sim resolver o problema.

Tem casos que somente via Justiça se consegue resolver. Há outros que não dão mesmo, será preciso começar tudo de novo, fazendo EJA – Educação de Jovens e Adultos em escola pública para não entrar em outra fria ou prestando o ENEM e indicando que quer o certificado de conclusão do ensino médio.

Se você precisa de ajuda para desenrolar o fio da meada você pode deixar o seu caso aqui em comentário que eu responderei as suas dúvidas.

Mas se quiser contratar os meus serviços para que eu faça um busca na documentação e lhe dê um caminho,  me avise por sonia@centrodestudos.com.br , mas atenção, cobro honorários para fazer este trabalho,ok?

 

Tags: , ,

Comentários (8)






  • Veja Também


    Meta